Últimas

Juiz indicia motorista da Uber por assassinatos nos EUA

Chicago, 23 Fev 2016 (AFP) – O motorista da Uber Jason Brian Dalton, de 45, foi formalmente indiciado nesta segunda-feira, com seis acusações de homicídio, depois de matar seis pessoas a tiros e de ferir outras duas no sábado, em Kalamazoo, uma pequena localidade de Michigan (norte dos EUA).

Sentado com uniforme de presidiário laranja e óculos grossos, Dalton se apresentou em um tribunal local e não expressava qualquer emoção enquanto um juiz lia as denúncias, no condado de Kalamazoo.

Os promotores informaram que estão trabalhando para determinar o motivo pelo qual Dalton disparou – aparentemente a esmo – enquanto dirigia na noite de sábado.

O réu também foi acusado de dois crimes de agressão com intenção de matar e oito queixas por delitos com armas.

Depois dessa nova tragédia, o presidente Barack Obama insistiu, nesta segunda-feira, na aprovação de uma legislação mais restrita sobre armas de fogo.

“Outra comunidade foi aterrorizada pela violência armada. Hoje, há famílias destroçadas”, declarou, depois de um ato na Casa Branca.

O promotor do condado de Kalamazoo, Jeff Getting, disse ao canal CNN que a denúncia por assassinato implica uma sentença de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional.

A Uber garantiu que Dalton não tinha antecedentes criminais quando verificaram seu perfil e se ofereceu para “ajudar na investigação” da Polícia, declarou o chefe de segurança da Uber, Joe Sullivan, em nota divulgada no domingo.

O sistema de localização da empresa permitiu encontrar o carro de Dalton depois da série de disparos que realizou na noite de sábado. Uma mulher ficou gravemente ferida do lado de fora de seu condomínio, duas pessoas foram assassinadas em uma concessionária, e outras quatro, abatidas em um restaurante. Neste local, uma adolescente de 14 anos sofreu graves ferimentos.

‘Perdemos mais americanos’No início de janeiro, Obama apresentou uma série de medidas para controlar, de forma mais efetiva, a venda de armas de fogo nos Estados Unidos. O movimento do presidente gerou polêmica no Congresso, controlado pela oposição republicana que se recusa a legislar sobre o tema.

“No começo do ano, tomei medidas para dificultar a compra de armas por indivíduos perigosos. Mas, evidentemente, devemos fazer mais para garantir a segurança dos americanos”, completou o presidente, nesta segunda-feira.

“Provavelmente, neste fim de semana, perdemos mais americanos por armas de fogo”, acrescentou, fazendo uma referência à “ameaça terrorista” e ao atentado de San Bernardino (Califórnia), que deixou 14 mortos no começo de dezembro.

A violência com armas de fogo é responsável pela morte de aproximadamente 30 mil americanos por ano, e os tiroteios em massa – incomuns na maioria dos países – aumentaram nos últimos anos.

O chefe de Segurança Pública de Kalamazoo, Jeffrey Hadley, indicou que a Polícia investiga, se Dalton realizou serviços de transporte entre os diferentes tiroteios.

“Creio que é cedo para considerar satisfatória a informação sobre seu paradeiro entre o primeiro e segundo tiroteio e entre o segundo e o terceiro”, indicou Hadley para a CNN.

Um passageiro afirmou ter feito uma viagem desenfreada com Dalton algumas horas antes do início dos delitos.

“Quando chegamos a uma parada, desci do carro e saí correndo”, disse Matt Mellen ao canal CBS, relatando que o homem dirigia a grande velocidade, inclusive invadindo jardins.

Mellen fugiu perto das 16h30 locais e chamou o 911 (número de emergência).

Motivos dos assassinatosContinuam desconhecidas as motivações de Dalton.

“Esta talvez seja a pergunta de um milhão de dólares: por que este indivíduo fez isso?”, questionou Hadley.

Dalton, um ex-corretor de seguros, foi descrito como um cidadão comum, sem antecedentes criminais e que não chamava a atenção das autoridades antes dos assassinatos, relatou o chefe de segurança.

Segundo o jornal The New York Times, seus vizinhos contaram que Dalton era tranquilo e educado. Eventualmente, atirava na parte de trás de casa, onde vivia com a mulher e os dois filhos, de 10 e 15 anos.

A primeira vítima foi uma mulher. Na noite de sábado, ela estava com os três filhos do lado de fora do complexo residencial onde vivia, quando foi baleada. Está gravemente ferida, mas deve sobreviver, disse Getting.

Quatro horas mais tarde, Dalton matou um jovem de 18 anos e um homem em uma concessionária. Segundo o governador de Michigan, Rick Snyder, as vítimas eram pai e filho.

Cerca de 15 minutos depois, outras quatro pessoas foram assassinadas no restaurante Cracker Barrel, detalhou o promotor.

As gravações de câmeras de segurança ajudaram a Polícia a identificar o carro de Dalton. Ele foi preso à 0h04 de domingo, quando seu veículo foi localizado próximo a um bar de Kalamazoo.

bur-jm/sg/llu/mp/tt

CBS CORPORATION

Facebook

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *