Kesha perde liminar contra seu antigo produtor

Kesha não tem muitos motivos para comemorar nesta sexta-feira (19). A cantora perdeu a liminar que estava movendo contra seu antigo produtor Dr. Luke. De acordo com as informações do The Hollywood Reporter, o juiz alegou que “não tinha razão para dizimar um contrato bem negociado”.

A cantora estava tentando de todas as formas se desvencilhar do contrato que a mantém sob os cuidados do produtor Dr. Luke (Luckasz Gottwald) e da gravadora Sony Music. Depois de acusar o produtor de agredí-la verbalmente e assediá-la, a cantora procurou a justiça para se ver livre do contrato que tinha desde 2008. No processo, Kesha ainda acusa o produtor de ser o responsável pelos distúrbios alimentares, pois ele a chamava de gorda.

Porém, na audiência desta sexta, o juiz alegou que Dr. Luke investiu uma quantia substancial de US$ 60 milhões e que produtor consentiu que ela o gravasse sem sua autorização. Com isso, a liminar de Kesha foi negada pela Suprema Corte do Estado de Nova York.

O produtor nega todas as acusações e afirmou que a cantora estão tentando extorquí-lo.

O Caso

De acordo com o site TMZ, Kesha estava processando o produtor Dr. Luke por abuso sexual. A cantora ainda disse que Dr. Luke a obrigava a consumir bebidas alcoólicas e usar drogas para não ter chance de defesa.

Segundo o site, Kesha entregou um documento à Justiça onde ela contou os três casos de abuso que sofreu de Dr. Luke. O primeiro deles teria acontecido antes de um voo. No segundo, ela teria sido obrigada a ingerir bebida alcoólica e a tomar um medicamento que o site chama de sober pill (pílula da sobriedade), algo semelhante ao famoso “boa noite, cinderela”.

Famosos lamentam a morte de David Bowie na internet
Kesha deixa bumbum à mostra em passeio
Kesha faz gesto obsceno para namorado em passeio
Kesha quase mostra demais em aeroporto
Kesha reaparece em bastidores de ensaio fotográfico

Tudo sobre o mundo dos famosos, novelas, festas e TV, você encontra em O Fuxico!

Fonte: OFuxico.com.br
Matéria Originalmente postada pelo site O Fuxico

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *