Leap Motion lança incrível tecnologia para interagir com objetos de realidade virtual com as mãos

Da Redação do site Tudocelular.com.br

A empresa Leap Motion, de São Francisco, está introduzindo um novo sistema de controle que permitirá aos usuários usar suas mãos em novos mundos virtuais que estão se tornando possíveis e invadindo o mercado com a realidade virtual e a realidade aumentada.

O dispositivo de controle de mão chamado Orion é uma nova geração de controle de gesto, que a Leap Motion promete ser tão natural e exato que será possível usar os dedos dentro de mundos VR e AR. Com efeito, se VR vai ser uma indústria de US$ 1 bilhão ainda em 2016, então faz sentido que alguma empresa encontre uma maneira de usar as mãos e melhorar ainda mais a experiência.

Como você pode ver no vídeo de demonstração acima, o usuário poderá criar objetos com as mãos, esticá-los, atirá-los longe e controlar de diversas formas.

Para Michael Buckwald, chefe executivo e co-fundador da Leap Motion, a tecnologia de controle de mãos é necessária para a evolução da realidade virtual. Em entrevista com GamesBeat, ele acrescentou que o “Orion é a primeira versão do rastreamento que traz à vida rastreamento de mãos e dedos com precisão para que as pessoas possam se esquecer há qualquer separação entre eles e a tecnologia.”

É a primeira versão que é específica para a realidade virtual, e pensamos que pode realmente transformar a VR em uma forma fundamental de deixar as pessoas, assim que colocarem um dispositivo, verem suas mãos na frente delas.

Buckwald ainda diz que sem esse tipo de controle, a realidade virtual é apenas como assistir a um filme 3D ou interagir no mundo real sem as mãos – algo que seria difícil de se fazer. Com o Orion, que é tanto hardware quando software, o usuário pode pegar objetos virtuais com os dedos.

O software do Orion será lançado hoje para todos que já compraram a primeira geração de periféricos para controle por gesto da empresa, que estreou para computadores Windows em 2013, mas que poucos conhecem. Os desenvolvedores poderão baixar a nova versão do software e começar a criar aplicações imediatamente. O sistema de detecção de hardware, que utiliza tecnologia de infravermelhos, será incorporado em produtos que eles deverão lançar ainda este ano, disse Buckwald.

Por enquanto, a limitação do Orion é que ainda não há uma resposta tátil para a interação com objetos, ou seja, o usuário não sente nada nas mãos. Por isso, tudo deve ser muito preciso e as mãos devem estar sempre à vista, para que se possa sempre saber se a interação está acontecendo corretamente. Mas sem dúvida esses limites serão superados com o tempo e mal podemos esperar para ver essa tecnologia como parte da experiência de dispositivos que já estão no mercado.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *