Libertadores: Com remanescentes de 2014, San Lorenzo segue perigoso

Nem mesmo a mudança de técnico foi suficiente para impedir que o San Lorenzo iniciasse esta edição da Copa Libertadores como uma das equipes favoritas. Sob o comando de Pablo Guedes, que sucedeu o atual treinador do São Paulo, Edgardo Bauza, “El Ciclón” tem remanescentes do título da competição continental de 2014 com força digna de intimidar o Grêmio, seu adversário no Grupo 6, e os demais participantes.

Com Guedes, a equipe segue com vocação de ataque e visa sempre a posse de bola. A atitude logo deu certo para o San Lorenzo: em suas primeiras partidas, a equipe conquistou a Supercopa da Argentina, em uma final contra o Boca Juniors. 

Responsável por liderar a equipe campeã da Copa Libertadores de 2014, Romagnoli segue como jogador mais imponente do San Lorenzo, e requer atenções redobradas, assim como Nestor Ortigoza. Entre as novidades para a temporada, o clube traz Marcos Angeleri, Nicolas Navarro, Fernando Belluschi, Paulo Diaz e Ezequiel Cerutti. 

A equipe, que estreia contra a LDU na próxima terça-feira, trará alguns remanescentes de 2014, mesclando com novidades, e tende a formar com: Torrico; Buffarini, Angeliri, Caruzzo e Mas; Mussis, Beluschi, Ortigoza e Romagnoli; Cerutti e Cauteruccio.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *