Últimas

Macri vence Dilma na disputa de popularidade no Instagram

Bogotá, 20 fev (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, é o governante mais popular da América Latina no Instagram, com mais de 500.000 seguidores, com larga vantagem sobre a segunda colocada, a presidente Dilma Rousseff, segundo um estudo sobre a presença dos governos nessa rede social.

“Os governantes latino-americanos estão transformando em tendência esta rede porque oferece mais familiaridade que Facebook ou o Twitter e isto foi graças, em parte, às primeiras-damas de cada país, como a colombiana”, afirmou neste sábado à Agência Efe Ana María Gutiérrez, chefe na Colômbia de Comunicação Digital da Burson-Marsteller, a empresa de consultoria internacional responsável pelo estudo.

No último dia 8 de fevereiro, Macri, que ocupa o nono lugar nessa rede em âmbito mundial, festejou seu aniversário publicando em sua conta no Instagram uma fotografia que o mostra soprando 57 velas e acompanhado por sua filha mais nova, Antonia.

Macri, que ganhou em novembro do ano passado as eleições presidenciais na Argentina, já tinha sido destacado por analistas em seu país por seu uso das redes sociais durante sua campanha.

Atrás do argentino, Dilma possui a conta oficial com mais seguidores nesta rede social de fotografias e vídeos, com 170.000, seguida pelo colombiano Juan ManueklSantos em terceiro, com 80.000, enquanto na quarta e quinta posição da região aparecem a presidência do Equador (38.000) e a do Brasil (36.000).

“Este é o primeiro estudo realizado para examinar como os líderes políticos ao redor do mundo estão usando o Instagram como uma ferramenta de comunicação para ter maior alcance com o público”, afirmou Donald A. Baer, diretor-executivo da Burson-Marsteller.

Segundo o relatório, denominado “Twiplomacy”, mais de 70% dos governos do mundo tem presença oficial no Instagram, embora um terço das 305 contas analisadas estejam latentes ou inativas.

Os autores do estudo assinalam que, durante os últimos quatro anos, os governos experimentaram cada vez mais com o Instagram, postando imagens para ilustrar suas atividades diárias, inclusive as chamadas fotos de bastidores, para relacionar-se com seus eleitores.

Nesse sentido, até este mês todas as contas dos líderes mundiais combinadas tinham acumulado um total de quase 23 milhões de seguidores.

“Enquanto o Instagram é algo novo para os líderes mundiais comparado com Facebook e Twitter, sua ênfase em comunicação visual o transforma em um canal poderoso para conectar-se com seus cidadãos e outros setores podem aprender a maneira positiva com que os governos estão usando o Instagram para construir relações mais fortes”, acrescentou Baer.

O relatório indica que o presidente dos EUA, Barack Obama, é o líder mundial mais popular no Instagram com seis milhões de seguidores em sua conta, seguido do primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, fotógrafo amador e que conta com mais de dois milhões de fãs.

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, está em terceiro lugar, seguido da Casa Branca, da rainha da Jordânia e do emir de Dubai.

A relação dos primeiros dez colocados nesse ranking é completada pelo presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, o líder supremo do Irã, Ali Khamenei, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, e o presidente egípcio Abdel Fatah al Sisi.

O Instagram, que o Facebook adquiriu em 2012 por US$ 1 bilhão, completou cinco anos em outubro do ano passado, período no qual somou 400 milhões de usuários, que publicaram 40 bilhões de fotos.

O estudo da Burson-Marsteller, baseado em dados recolhidos durante este mês, analisa como os líderes mundiais e os governos utilizam as redes sociais para envolver os cidadãos.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *