Maioria no Brasil é contra legalizar aborto para grávida com zika

Pesquisa de opinião indica que 58% da população é contra exceção na lei. Levantamento do Instituto Datafolha sugere que medo do vírus é grande.

 

Uma pesquisa de opinião indica que a maior parte dos brasileiros é contra a abertura de uma exceção para os casos de gestantes infectadas com zika na lei que proíbe o aborto no Brasil.

Segundo o instituto Datafolha, que realizou um levantamento com 2.768 entrevistas entre 24 e 25 de fevereiro, 58% dos consultados se manifestou contra a possibilidade de aborto para grávidas com zika, com 32% favoráveis (os 10% restantes não opinaram).

As informações foram publicadas na edição desta segunda-feira (29) do jornal “Folha de S.Paulo”.

A pesquisa, com 2% de margem de erro, indica que o vírus da zika — principal suspeito pelo aumento nos casos de microcefalia no país — ainda causa muito receio. Entre as pessoas entrevistadas, 58% declararam ter “muito medo” de contrair o patógeno.

Em casos nos quais a microcefalia do feto é confirmada, a reprovação ao aborto diminui, mas também continua em maioria (51% contra 39%). Quando contabilizadas apenas as mulheres entrevistadas, a reprovação é ainda maior (57% contra 33%).

 

G1

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *