Mais de 50.000 pessoas seguem sem luz em Buenos Aires em meio à onda de calor

Buenos Aires, 17 fev (EFE).- Os blecautes ocasionados pela grande demanda por energia elétrica em plena onda de calor no verão austral continuam afetando mais de 50.000 pessoas na cidade de Buenos Aires, enquanto cresce a indignação entre os moradores dos bairros afetados, que pedem soluções ao governo local.

Segundo dados do governamental Ente Regulador de Eletricidade (Enre), 17.050 clientes da empresa concessionária Edenor e outros 38.124 da companhia Edesur não tinham fornecimento de energia elétrica hoje devido a cortes que afetaram sobretudo bairros como Caballito, Almagro e Villa Crespo.

Hoje nessa mesma região havia vários estabelecimentos fechados, grandes geradores na saída de muitas lojas e moradores que iam pegar água na rua após comprovar que as bombas de seus edifícios não estavam funcionando.

“Não se pode viver assim, descer dez andares pelas escadas na total escuridão para buscar água, aqui vivem idosos”, lamentou hoje Juan Eibar, o encarregado de um bloco de casas no bairro de Caballito, que reivindicava ao governo que mude as concessionárias de energia.

Já durante esta terça-feira, os blecautes afetaram quase 260.000 lares na região metropolitana, especialmente após o pôr do sol, quando moradores de vários bairros cortaram as ruas para protestar e pedir uma solução para o governo da cidade, dirigido por Horacio Rodríguez Larreta.

A Argentina se encontra atualmente em situação de emergência energética, declarada em meados de dezembro do ano passado pelo novo ministro da Energia e Mineração, Juan José Aranguren, que também recentemente anunciou aumentos de até 600% nas tarifas de luz.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *