Miami garante que haverá policiais em show de Beyoncé após ameaça de boicote

Miami, 21 fev (EFE).- A polícia de Miami, nos Estados Unidos, garantiu neste domingo que o show que a cantora Beyoncé fará na cidade e com o qual inaugurará sua próxima turnê contará com “um suficiente número de agentes”, mesmo depois que um sindicato iniciou uma campanha de boicote.

O oficial Delrish Moss afirmou em comunicado que, apesar do “rumor” de que oficiais da polícia desta cidade boicotarão a apresentação, a corporação se manterá firme em seu dever de vigiar “a segurança de todos aqueles que desejem comparecer ao show”, marcado para o próximo dia 27 de abril.

Desta maneira, Moss respondeu ao sindicato policial de Miami que esta semana fez um pedido a seus agentes para que boicotassem o show de Beyoncé, por considerar que a cantora promoveu o movimento radical Panteras Negras durante sua apresentação no Super Bowl 50, da mesma forma que com o clipe de seu single “Formation”.

“O fato de que Beyoncé usou o Super Bowl para dividir os americanos por meio da promoção dos Panteras Negras, assim como sua mensagem contra a polícia, mostra como ela não é compatível com a aplicação da lei”, expressou na quinta-feira Javier Ortiz, presidente do sindicato policial de Miami em comunicado.

O sindicato desta cidade uniu-se às críticas de outros departamentos policiais do país, que qualificaram de “ofensiva” a vestimenta e os sinais da cantora e das dançarinas que acompanharam Beyoncé no espetáculo da final da Liga Nacional de Futebol Americano (NFL).

Perante estas acusações, na sexta-feira passada, Ella Moore, presidente da Associação da Polícia Benevolente da Comunidade de Miami, integrada por agentes afro-americanos, pediram às autoridades desta cidade da Flórida que detenham as “palhaçadas” de Ortiz e seu “longo padrão de conduta irresponsável”.

O próprio prefeito da cidade, Tomás Regalado, tomou a dianteira para expressar sua preocupação de que Ortiz esteja “manchando a imagem de Miami” com seus comentários na internet, segundo informou o jornal “Miami Herald”.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *