Últimas

Morre escritora Harper Lee, de "O Sol é Para Todos", aos 89 anos

A escritora americana Harper Lee, ganhadora do Prêmio Pulitzer de ficção em 1961 por seu livro, “O Sol é Para Todos”, morreu aos 89 anos. A informação foi confirmada pelo prefeito de Monroeville, no Alabama, cidade natal da escritora.

Harper Lee liderou as vendas de livros nos Estados Unidos no ano passado com “Vá, Coloque um Vigia”, sua segunda obra após quase 55 anos do sucesso “O Sol é Para Todos”.

Seu maior clássico foi publicado em 1960 e vendeu 30 milhões de cópias. É considerado uma obra-prima da literatura americana por seu relato pungente do preconceito racial nos Estados Unidos na era da depressão. 

A história seguia o advogado Atticus Finch que defende um homem negro acusado injustamente de estupro. O livro ganhou adaptação em Hollywood em 1962 com Gregory Pack no papel principal.

Trajetória de uma história só
Nelle Harper Lee nasceu no dia 28 de abril de 1926, em Monroeville, caçula de quatro filhos.

Quando criança, Lee frequentou a escola primária e do ensino médio, a poucos quarteirões de sua casa no Alabama Avenue.

Ela se mudou para Nova York em 1949, onde trabalhou com
o auxiliar de reservas de companhias aéreas, enquanto prosseguia com a carreira de escritora. Oito anos mais tarde, Lee apresentou o manuscrito de “O Sol é para Todos” para a editora J. B. Lippincott & Co., que pediu que reescrevesse o livro.

O principal biógrafo da autora, Charles Shields, afirmou ao UOL que o personagem principal, na verdade, era racista. As mudanças propostas miravam no caráter do advogado – queriam que ele se transformasse em um herói.

Em 11 de Julho de 1960, o romance foi finalmente publicado com sucesso crítico e comercial. Lee ganhou o Prêmio Pulitzer de ficção no ano seguinte.

Desde então, nunca mais lançou outro livro.

“Ela tinha uma história para contar, sobre seu pai. Era a mais importante história de sua vida. A  editora, uma mulher mais velha que a ajudou a transformar “Vá, Coloque um Vigia” em “O Sol É para Todos”, como resultado de três grandes revisões, aposentou-se depois. A senhora Lee não conseguiria escrever outro romance sem a ajuda dela”, contou Charles J. Shields em entrevista ao UOL.

Em 2007, Harper Lee sofreu um derrame em 2007, mas logo voltou para Monroeville, local em que nasceu e morreu. Durante todos esses anos, os moradores da cidade respeitavam sua privacidade, mas não deixavam de encenar “O Sol é Para Todos” anualmente no teatro da cidade.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *