Últimas

Mulher que denuncia ex-marido de envenenar seus filhos pede proteção à polícia

Uma mulher que denuncia o ex-marido de ter envenenado seu casal de filhos pediu medida protetiva à polícia por se sentir também ameaçada. Há quase um ano e meio a cuidadora de idosos Carla Manoela vive esta tragédia familiar. Diego Francisco de Oliveira, de 16 anos, morreu em setembro de 2014, e Bianca Evelyn dos Santos Oliveira, de oito, faleceu dois meses depois.

Segundo a mãe, os dois teriam sido envenenados. Ela desconfia do ex-marido, um técnico em elétrica de 41 anos, com quem ela foi casada por 10 anos, e de quem ela estava separada há pouco mais de 15 dias antes da primeira morte. Com medo, ela ja pediu medidas protetivas contra o suspeito. A cuidadora afirma que, desde a morte dos filhos, o homem, que era pai da menina e padrasto do garoto, faz ameacas constantes a ela e a seus parentes.

Diego morreu depois de voltar da escola para casa, no Alto do Pascoal. Ele tocava na banda marcial da Escola Rotary. A mãe acredita que, no caminho, ele encontrou o padrasto que pode tê-lo envenenado com um cachorro quente. O adolescente ainda foi socorrido, mas faleceu um dia depois do internamento. O laudo apresentou morte com causa indeterminada. Cerca de dois meses depois, foi a vez de Bianca passear com o pai em um parque. Ao voltar pra casa, teve os mesmos sintomas que o irmãoo: dor de cabeca, forte dor no peito e perda da visão. A menina morreu no mesmo dia. Na ocasião, a médica desconfiou que a causa seria envenenamento.

Três meses depois, o laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) confirmou que a menina teria ingerido um tipo de pesticida, conhecido como chumbinho. Devido à coincidencia entre os dois casos, também foi feita uma exumação no corpo de Diego, mas o resultado ainda não foi concluido.

Com informações da repórter Renata Gorga, da TV Clube

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *