Últimas

"O Menino e o Mundo" bate meta de doações para divulgação nos EUA até Oscar

Em 12 dias de campanha de crowdfunding aberta no Catarse para arrecadar R$ 100 mil, a animação brasileira “O Menino e o Mundo” já bateu a meta estabelecida e conseguiu mais de R$ 108 mil em doações até as 14h30 desta terça-feira (9). Faltando apenas 19 dias para a cerimônia do Oscar, em Los Angeles, o valor será usado para distribuir DVDs entre os votantes da Academia, promover exibições do filme nos Estados Unidos e colocar anúncios na mídia e artigos na imprensa local.

A campanha termina no dia 28 de fevereiro e já foi apoiada por mais de 1.200 pessoas. As contribuições variam de R$ 24 a R$ 3.840, e há recompensas como postais e cartazes do filme, cadernos, lápis, bonecos, DVDs e ilustrações originais do diretor Alê Abreu.

No Facebook oficial de “O Menino e o Mundo” – que venceu no sábado (6) o 43º Annie Awards, o “Oscar da animação” –, a produtora Filme de Papel escreveu: “Queremos agradecer imensamente a todos os apoiadores, vocês já são parte da jornada do filme! Pedimos a todos que continuem apoiando e divulgando a campanha. A meta inicial foi estabelecida com absolutamente o MÍNIMO necessário para fazer uma campanha pré-Oscar efetiva. Porém quanto MAIS APOIOS mais anúncios, mais imprensa, mais exibições, mais dvds enviados,mais pessoas ouvindo falar, falando e assistindo o filme nos EUA e MAIS CHANCES de sucesso! Renovamos o número disponível das recompensas que esgotaram para ninguém ficar sem sua favorita! A campanha segue até 28/02. Vamos juntos em frente, a encontro do ‘Careca Dourado’!!”

Reprodução/Facebook

A assistente de direção Priscilla Kellen e o diretor Alê Abreu recebem o Annie Awards

Com orçamento de R$ 2 milhões, a animação brasileira concorre ao Oscar com megaproduções como “Divertida Mente”, da Disney/Pixar, que custou mais de US$ 170 milhões (R$ 664 milhões) e, consequentemente, tem mais chances. Nem sempre os membros da Academia que escolhem os vencedores do Oscar assistem a todas as produções, e é justamente esse cenário que a campanha de arrecadação de fundos pretende mudar.

“A nossa distribuidora nos EUA está acompanhando o andamento do projeto no Catarse e fazendo as ações correspondentes ao que vamos poder mandar! Faremos um envio para eles agora na metade e outro no final!”, acrescentou a produtora no Facebook.

Segundo a Filme de Papel, o trabalho “merece ganhar exatamente por representar o diferente, a minoria, o especial”. “‘O Menino e o Mundo’ é uma animação independente brasileira que trata de temas profundos ilustrados sob o ponto de vista de uma criança. Uma explosão de cores, feito à mão e sem diálogos, o filme é embalado por uma trilha sonora de ritmos latinos com participações especiais de artistas como Emicida, Barbatuques e Naná Vasconcelos”, destaca a produtora em seu perfil no Catarse. “É acima de tudo uma história universal sobre os conflitos da sociedade moderna e como combatê-los através do sentimento humano…..da ALEGRIA! AIRGELA!!”

O filme é o primeiro brasileiro a concorrer a um Oscar de animação e já venceu mais de 40 prêmios em festivais internacionais, além de ser vendido para mais de 90 países. Atualmente, a Papel Filme está no meio da produção de seu próximo longa.

Em entrevista ao UOL logo após o anúncio da indicação à maior premiação do cinema, o diretor Alê Abreu mostrou bastante confiança. “Vamos vencer ‘Divertida Mente'”, afirmou. Ele está focado no desafio de fazer história caso consiga trazer a primeira estatueta dourada para o Brasil.

O filme narra as aventuras de um menino que vive em uma cidade isolada e que um dia se lança em uma missão para encontrar seu pai. Usando a fantasia e a inocência, a história aborda os problemas que afetam a Terra hoje, como a globalização, a crise econômica e a perda de valores.

A cerimônia de entrega das estatuetas do 88º Oscar acontece no dia 28 de fevereiro no Dolby Theatre, em Los Angeles. Os cinco indicados a melhor animação são: “O Menino e o Mundo”, “Divertida Mente” (EUA), “Shaun, o Carneiro” (Reino Unido/Alemanha), “Anomalisa” (EUA) e “Quando Marnie Estava Lá” (Japão).

Dilma aprovou

Há uma semana, a presidente Dilma Rousseff promoveu uma sessão de cinema no Palácio da Alvorada, em Brasília, para assistir a “O Menino e o Mundo”. O diretor Alê Abreu e outros integrantes da equipe foram convidados para participar da exibição, segundo a Agência Brasil.

De acordo com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, Dilma “ficou encantada” com a animação.

Após a sessão, Abreu disse que está com “pé no chão” em relação à disputa, pois está concorrendo com os “pesos pesados da indústria”, mas que terá esperanças até o momento em que o resultado for anunciado. “Se a gente não sonhasse, a gente não teria feito o filme”, disse o diretor.

“Foi um imenso prazer comparecer aqui, estar ao lado de cineastas que admiro. É uma celebração de um momento tão importante para o cinema brasileiro”, acrescentou. Segundo Abreu, Dilma elogiou o filme e desejou boa sorte em nome dos brasileiros para que a animação vença o Oscar.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *