Obama assegura apoio ao Japão e Coreia do Sul ante ameaça norte-coreana

Barack Obama insistiu na necessidade de uma resposta internacional após lançamento de foguete pela Coreia do Norte. Foto: Mandel Ngan/AFP/Arquivos
Barack Obama insistiu na necessidade de uma resposta internacional após lançamento de foguete pela Coreia do Norte. Foto: Mandel Ngan/AFP/Arquivos

O presidente Barack Obama assegurou a sua colega sul-coreana Park Geun-hye e ao primeiro-ministro japonês Shinzo Abe seu apoio depois do lançamento por parte da Coreia do Norte de um foguete por parte da Coreia do Norte, informou nesta terça-feira a Casa Branca.

Em ligações telefônicas em separado, feitas na segunda-feira, Obama Obama insistiu na necessidade de uma resposta internacional “forte e coesa ante as provocações” de Pyongyang e avaliou junto a seus colegas asiáticos aprovar uma resolução no Conselho de Segurança da ONU para impor novas sanções à Coreia do Norte.

Obama assegurou em particular a Park Geun-hye que os Estados Unidos tomarão “todas las medidas necessárias” para cumprir com seu compromisso inabalável de defender a Coreia do Sul e seus aliados na região.

Autoridades da defesa da Coreia do Sul advertiram neste terça-feria que o foguete norte-coreano lançado no domingo parece mais potente que o de 2012, embora afirmaram que Pyongyang ainda está longe de poder alcançar o território dos Estados Unidos.

A afirmação coincide com negociações de alto nível entre Coreia do Sul, Estados Unidos e Japão para reforçar as sanções no marco da ONU contra o regime comunista norte-coreano.

O foguete, que transportava um satélite de observação terrestre, foi lançado no domingo durante a manhã e alcançou sua órbita dez minutos mais tarde, segundo a televisão oficial norte-coreana.

O disparo, que viola várias resoluções das Nações Unidas, supõe um novo desafio para a comunidade internacional, que ainda não sancionou Pyongyang após seu quarto teste nuclear, realizado em 6 de janeiro.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *