Obama lança 'plano de ação' para cibersegurança

Washington, 9 Fev 2016 (AFP) – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, revelou nesta terça-feira um novo “plano de ação nacional” para a cibersegurança, que consiste em uma revisão profunda das antigas redes do governo e a criação de uma comissão de alto nível para criar conscientização em matéria de segurança.

O anúncio responde a uma epidemia de vazamentos de dados e ciberataques em redes privadas e do governo nos últimos anos. Além disso, no ano passado foi aprovado um projeto de lei sobre cibersegurança que visa a compartilhar informações sobre ameaças.

Em seu orçamento para este ano, Obama pediu 19 bilhões de dólares para investir em cibersegurança, o que representa um aumento de 35% no que é investido atualmente. Destes, 3 bilhões são destinados a modernizar o mosaico de sistemas de informática usados pelas agências do governo.

“Não é segredo que, com frequência, a tecnologia do governo é como um Atari no meio de um mundo Xbox”, publicou Obama em uma coluna no “Wall Street Journal”.

“A Administração de Segurança Social usa sistemas e códigos dos anos 60. Nenhum negócio bem-sucedido pode funcionar desta maneira. No futuro, pediremos às agências que aumentem a proteção de sua informação mais valiosa e tornem mais fácil para elas atualizar suas redes”.

Segundo Obama, seu plano “enfrenta ameaças a curto e longo prazos, e tem o objetivo de oferecer a cada americano um nível básico de segurança virtual”.

A decisão foi tomada depois que, no ano passado, ocorreu o vazamento de dados de 20 milhões de funcionários federais, contratantes e outros, em uma violação maciça do Escritório de Administração de Pessoal.

Isto se seguiu a notícias de que hackers afetaram dezenas de milhões de pessoas ao se infiltrarem em redes do sistema de saúde, varejistas e outras empresas, além do ciberataque à Sony Pictures.

“Estas ciberameaças são um dos perigos mais urgentes para a segurança econômica e nacional dos Estados Unidos”, advertiu Obama. “Por isso, nos últimos sete anos, aumentamos a cibersegurança no governo, incluindo a integração e compartilhando informações de inteligência sobre ciberameaças, para que possamos agir mais rapidamente.”

Obama emitiu uma ordem executiva que cria uma comissão de cibersegurança de 12 membros para que façam suas recomendações aos setores público e privado.

O painel entregará um relatório ao presidente em 1º de dezembro.

bur-rl/jm/lm/fj/lb

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *