Últimas

Oposição aposta que nova fase da Lava Jato reforça cassação no TSE

O líder do DEM na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM) acredita que a 23º fase da Operação Lava-Jato reforça os argumentos para cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff. Um dos principais alvos das buscas da Polícia Federal nesta segunda-feira é o publicitário João Santana, marqueteiro das campanhas da petista e da campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006. Ele é alvo de mandato de prisão, mas está no exterior.

“O governo não pode dizer que não é com ele. As provas já estão no Tribunal Superior Eleitoral e possivelmente essa chapa deverá ser cassada. Acredito que essa operação vem confirmar e trazer mais elementos par amostrar que foi usado dinheiro sujo na campanha para reeleger a presidente Dilma Rousseff”, afirmou Pauderney.

Ele lembra que denúncias similares foram feitas na campanha de Lula. “Essa operação (da Polícia Federal) mostra que o PT reiteradas vezes vem exercendo essa prática. Na eleição do Lula com o Duda Mendonça, que em 2005 esteve na CPI do Mensalão confessando que havia recebido dinheiro de caixa dois e não aconteceu nada com ele, nem com o PT, nem com o Lula, reeleito no ano seguinte. Parece que a prática continuou tanto na reeleição do Lula, como estão comprovando na operação Lava-Jato com operações financeiras como também na eleição e reeleição da presidente Dilma Rousseff”, completou Pardeney.

Líderes dos partidos oposicionistas na Câmara se reúnem às 10h da manhã desta terça-feira para discutir repercussões dessa fase da Lava-Jato e outras medidas de enfrentamento ao PT. Uma delas é a mobilização com os movimentos sociais para manifestações pró-impeachment marcadas para 13 de março.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *