Pesquisadores criam aplicativo para ajudar a detectar terremotos

Pesquisadores da Universidade de California, Berkeley em pareceria com a empresa alemã de telefonia Deutsche Telekom criaram um aplicativo para smartphones chamado MyShake. O app é capaz de detectar movimentos sísmicos e ajudar a emitir avisos prévios em caso de terremotos graves.

Segundo o Richard Allen, diretor do Laboratório Sismológico da Universidade, o objetivo é transformar os 3 bilhões de smartphones presentes no mundo em uma rede sísmica. Ao Mental Floss, Allen disse que “a ideia é aproveitar os milhões de acelerômetros de smartphone que já estão funcionando no mundo”.

Funcionamento 

O aplicativo colhe dados a partir do acelerômetro dos smartphones, um componente responsável por detectar mudanças na posição do aparelho. Graças a um algoritmo desenvolvido pela Universidade, o app consegue diferenciar os dados normais de uso do smartphone (por exemplo, ele balançando no bolso do usuário) de dados sísmicos referentes à região onde o usuário vive.

Os dados sísmicos detectados pelo aplicativo são enviados a uma central, que os processa e, com isso, ganha um melhor entendimento da atividade tectônica naquela região. Os dados de milhares de usuários em uma determinada região podem ajudar na previsão de abalos de maior intensidade e na emissão de avisos prévios, reduzindo a perda de vidas caso um evento desse tipo ocorra. O vídeo abaixo, em inglês, fala mais sobre o funcionamento do app:

[embedded content]

Previsão

Em regiões que já possuem redes sísmicas, o aplicativo pode suplementar os dados colhidos por essas redes com os seus próprios. Em outras regiões, no entanto, a rede de dados criada pelos smartphones seria uma maneira de ajudar a prever terremotos, e minimizar os danos caso eles ocorram.

Mesmo usuários que vivem em regiões sem grande atividade sísmica – como é o caso do Brasil – podem ajudar na previsão de terremotos, pois os dados fornecidos pelos dispositivos desses usuários ajudam o algoritmo a diferenciar entre movimento normal e movimento sísmico. Ele pode ser baixado na Play Store aqui

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *