Pesquisadores encontram vídeo perdido do lançamento de um dos maiores fracassos de Steve Jobs

Da Redação do site Tudocelular.com.br

São poucos os produtos lançados por Steve Jobs que fracassaram, mas houve casos exemplares – afinal, ninguém é infalível e ninguém acerta o tempo todo. Três anos após sua saída da Apple e depois de iniciar sua nova empresa chamada NeXT, o visionário da tecnologia revelaria ao mundo seu maior fracasso: O computador NeXT.

As imagens de um vídeo da primeira grande aparição pública de Jobs desde que ele saiu Apple em 1985 foram perdidas e estiveram fora do alcance, até pesquisadores que trabalharam para o filme de Aaron Sorkin se depararam com duas fitas de vídeo da inauguração de gala do NeXT, no Davies Symphony Hall, San Francisco, em 1988.

Olhando para trás, a máquina de Jobs estava obviamente condenada desde o início. O computador não só teve seu lançamento atrasado em 1989, como também custava US$ 6.500 — e mais US$ 2.000 caso o usuário quisesse um disco rígido externo. Valores salgados para a época. Ainda assim, Jobs estava confiante em sua apresentação durante o evento de 2,5 horas.

Agora, graças a esses pesquisadores, podemos conferir essa performance de Jobs no YouTube:

[embedded content]

Mas é preciso fazer alguma justiça aqui. O computador foi um fracasso apenas comercialmente como um produto final. Seu sistema operacional, chamado NeXTStep, foi de grande importância. Tendo sido lançado em 1988 com a versão 0.8 e baseado no Mach 2.5 e no BSD 4.3, este sistema deu origem à API OpenStep. Graças ao NeXTStep, a Apple comprou a empresa em 1996 para que o sistema pudesse servir de base ao Mac OS X e, com isso, Steve Jobs voltou à casa de Cupertino.

O NeXT vendeu apenas 50.000 unidades, mas o computador foi usado para fazer grandes coisas. Tim Berners-Lee projetou a World Wide Web em um deles, e tanto o Doom II quanto o Quake foram criados no computador futurista de Jobs.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *