Polícia prende suspeitos e apreende mais de 30 quilos de droga em AL

Quatro suspeitos foram levados para o Code, em Mangabeiras. Ação das polícias Civil e Militar ocorreu em Flexeiras e Maceió.

 

Uma operação integrada das polícias Civil e Militar prendeu quatro suspeitos de tráfico de drogas neste domingo (14), em Flexeiras e Maceió. Com eles, a polícia apreendeu 30 quilos de maconha e um quilo de cocaína.

Foram presos George Elandio de Melo Araújo, 32, a esposa dele, Cíntia Correia de Menezes, 28, Renato Marcelino Dias, 36, além de Maiara Alves da Silva, 23.

Araújo e a esposa foram presos em Flexeiras, Dias e Maiara no bairro do Vergel do Lago, em Maceió, e Maiara no conjunto Joaquim Leão, também no Vergel. Segundo a polícia, a droga comercializada por eles vinha do Paraguai, passava por São Paulo e depois era trazida a Alagoas.

Mais de 30 quilos de droga foram apreendidos (Foto: Roberta Cólen/G1)Mais de 30 quilos de droga foram apreendidos
(Foto: Roberta Cólen/G1)

Os presos e o material apreendido foram levados para a Delegacia de Repressão ao Narcotrafico (DRN), no Complexo de Delegacias Especializadas (Code), no bairro de Mangabeiras, na capital.

Os suspeitos foram ouvidos pelo delegado Gustavo Henrique Barros, titular da DRN, e autuados por tráfico de drogas, associação ao tráfico e organização criminosa.

O delegado disse que as investigações que descobriram o grupo começaram há seis meses. Ainda segundo Barros, Araújo era o líder da quadrilha, auxiliado pela esposa. Já Maiara, que está gravida, era responsável por armazenar a droga e Dias pela distribuição.

“”Eles atuavam em Maceió, nos bairros onde foram presos e adjacências, na parte baixa”, informou o titular da DRN.

Ainda de acordo com delegado, outras duas pessoas estão sendo investigadas por participação no crime. “Elas podem ser presas nos próximos dias. Ainda não vamos divulgar a identidade delas para não atrapalhar as investigações”, ressaltou.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) explicou que os suspeitos estavam sendo monitorados pela polícia e que, na noite de sábado (13), foi descoberto que Araújo deixaria uma carga de e torpecentes na casa de Maiara, onde a droga foi apreendida.

As prisões fora feitas por equipes da DRN, do Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre), Oplit, Bope, 1° Batalhão da Polícia Militar, além dos serviços de inteligência da SSP e do Comando de Policiamento da Capital (CPC).

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *