Últimas

Presidente da Liga diz que caso da modelo que se despiu pode afetar Peruche

Momentos antes da apuração na tarde desta terça (9), o presidente da Liga das Escolas de Samba de São Paulo, Paulo Sérgio Ferreira, o Serginho, conversou com o UOL sobre o caso da modelo Ju Isen, que foi expulsa da avenida por despir parte de sua fantasia no meio do desfile da Unidos do Peruche, na noite de sábado (6). 

Responsável por retirar a modelo da avenida, Serginho explica que o incidente não entrará em penalidade de regulamento, mas como aconteceu em frente a cabine de fantasia, o caso não deve passar impune aos julgadores. “Dificilmente vai passar batido. Com certeza pegou nas notas”.

Destaque da Unidos do Peruche no Carnaval 2016 de São Paulo, Ju Isen protestou após ser impedida pela escola da zona norte de usar um tapa-sexo com a imagem da presidente Dilma Rousseff. A agremiação a obrigou a sair vestida com um comportado macacão cor da pele pelo Anhembi.

Em entrevista ao UOL minutos antes do desfile do Peruche, Isen contou porque queria usar o tapa-sexo. “A minha fantasia é a repudia que todos nós brasileiros temos pela presidente da República, por toda a corrupção, falta de segurança, falta de escola, falta de hospitais. Eu vim realmente para manifestar”.

Serginho ainda aproveitou para fazer um balanço do Carnaval 2016 e diz que não há um favoritismo. “As 14 escolas tiveram pequenos deslizes e o campeonato será decidido pelas notas”, conclui.

A apuração das notas dos desfiles da escolas de samba de São Paulo acontece nesta terça, a partir das 16h, com transmissão ao vivo pelo UOL.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *