Últimas

Rebeldes no Congo matam 6 civis e sequestram 14 no nordeste do país

Rebeldes no nordeste do Congo mataram seis civis e sequestraram outras 14 pessoas, informou um grupo local ativista neste sábado. Este é o mais recente ataque na região onde a segurança está se deteriorando rapidamente, segundo avaliação da Organização das Nações Unidas (ONU).

O Centro de Estudos para a Promoção da Paz, Democracia e Direitos Humanos, baseado na cidade de Goma, no leste do Congo, afirmou que o ataque foi realizado na noite de sexta-feira em uma vila que fica 7 quilômetros ao leste da cidade de Eringeti.

O comunicado do grupo afirma que o ataque foi de autoria das Forças Aliadas Democráticas, um grupo rebelde originalmente criado em Uganda. As Forças Aliadas Democráticas mataram pelo menos 500 pessoas desde a escalada dos ataques na região, em outubro de 2014, de acordo com estimativas da ONU. O grupo, altamente escondido, é formado principalmente por extremistas islâmicos que tentam estabelecer a Shariah em Uganda, de acordo com a missão da ONU no Congo.

O exército do Congo e a ONU lançaram uma operação contra o grupo, mas enviados das Nações Unidas ao país afirmaram ao Conselho de Segurança no mês passado que houve uma “significativa deterioração” na situação de segurança no leste do Congo, particularmente nas áreas de Beni e Lubero na província de Kivu do Norte.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *