Últimas

RJ: De dourado, Sabrina Sato sabrina arrasa na Vila Isabel

A escola de Noel Rosa contou a história do famoso político Miguel Arraes, que foi prefeito de Recife e governador de Pernambuco. O desfile priorizou todo o trabalho feito por ele no campo educação e à cultura popular.

O enredo Memórias de Pai Arraia. Um sonho pernambucano, foi retratado pelos 3.800 componentes da escola, divididos em 28 alas e seis alegorias.

A rainha de bateria  Sabrina Sato brilhou como nunca, esbanjando simpatia e samba no pé.

Confira a ficha técnica!

A agremiação carioca 
Fundação: 04/04/46
Cores: Branco e Azul
Símbolo: Coroa
Autor do Enredo: Martinho da Vila
Carnavalesco: Alex de Souza
Presidente: Luciano Ferreira
Diretor de Harmonia: Décio Bastos
1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Dandara Ventapane e Phelipe Lemos
Coreógrafo da Comissão de Frente: Jaime Arôuxa
Bateria: Mestre Wallan Amaral
Rainha da bateria: Sabrina Sato
Componentes: 3.800
Alas: 28
Alegorias: 06
Famosos no desfile: Martino da Vila, Mat´nália, Nicole Bahls, Ágatha Moreira, Paulo Dalagnoli e Arlindo Cruz|
 

Enredo: Memórias do ‘Pai Arraia’ – Um Sonho Pernambucano, Um Legado Brasileiro!

Sinopse: Comemorando o centenário de nascimento do advogado, economista e ex-governador Pernambucano Miguel Arraes, a Vila fará uma incursão pelo sertão nordestino, onde o homenageado viveu sua infância. Foi lá que viu de perto o drama de trabalhadores e suas famílias, lutando contra a seca e a fome. Foram lições que o Pai Arraia – como o povo o chamava – carregou por toda a vida e nortearam suas ações como homem público, defendendo a e reforma agrária e a justiça social. Esse movimento e cidadania termina com uma grande festa de frevos, maracatus e blocos, espalhando a alegria nordestina pelo país. 

Compositores: Martinho da Vila, André Diniz, Mart’nália, Arlindo Cruz e Leonel

Intérprete: Igor Sorriso

Meus olhos ficavam rasos d’água
a seca minha alma castigava
o sol queimava e rachava o chão
até os carcarás sofriam no sertão
cresci, sonhando renovar os sonhos
revitalizar a vida
que se equilibra sobre palafita
dar pra gente tão sofrida

Dignidade e amor

Acordei o campo pra haver justiça
com o futuro santo, fé nos ideais
despertei o povo para um novo dia
brotou esperança nos canaviais

Com ternura me chamavam Pai Arraia
onde os arrecifes desenham a praia
um sentimento no coração, no pensamento, soluções reais
liberdade se conquista com educação
juntei os artistas e intelectuais

Pra fazer a cartilha no cordel
ensinar, abraçar a profissão
buscando na arte a inspiração

Tão bom cantarolar, me emocionar, estar aqui
pra ver na avenida, meu valor na mensageira Vila
gente aguerrida que defende a tradição do seu lugar
um movimento de cultura popular

Vem dançar o frevo e a ciranda
silenciar jamais!!!
tem maracatu na batucada
e o galo da madrugada misturando carnavais

RJ: De dourado, Sabrina Sato sabrina arrasa na Vila Isabel

Tudo sobre o mundo dos famosos, novelas, festas e TV, você encontra em O Fuxico!

Fonte: OFuxico.com.br
Matéria Originalmente postada pelo site O Fuxico

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *