Últimas

RJ: Imperatriz leva dois filhos de Francisco para a avenida

Foi no universo caipira do interior do que a Imperatriz Leopoldinense

Foi buscar inspiração para seu desfile. Os irmãos Zezé Di Camargo e Luciano foram as estrelas da noite, com sua história contada no enredo Dois filhos de Francisco.

A Imperatriz desfilou com 3.800 componentes em 32 alas e sete carros e dois tripés. À frente dos ritmistas estava a rainha Cris Vianna. 

Conheça a ficha técnica !

Fundação: 06/03/59
Cores: Verde, Ouro e Branco
Símbolo: Coroa
Carnavalesco: Cahê Rodrigues
Presidente: Luiz Pacheco Drumond
Diretor de Carnaval: Wagner Araújo
Diretor de Harmonia: Junior Scafura
1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Rafaela Teodoro e Rogerinho Dornelles
Coreógrafo da Comissão de Frente: Deborah Colker
Bateria: Mestre Lolo
Rainha da Bateria: Cris Vianna
Componentes: 3.200
Alas: 32
Alegorias: 06 e 03 tripés

Famosos no desfile: Zezé Di Carago e Luciano, Wanessa, Camila Camargo, Paula Fernandes

Enredo: É o Amor… Que mexe com minha cabeça e me deixa assim… – Do sonho de um caipira nascem os Filhos do Brasil

Sinopse: Para homenagear a dupla Zezé Di Camargo e Luciano, os dois filhos de Francisco e Helena que fazem sucesso e todo o Brasil, cantando o amor e o cotidiano da vida interiorana, a Imperatriz fará da música sertaneja a porta-voz do seu desfile. O cenário será o estado de Goiás, com a sua variedade na produção de alimentos. O público cruzará plantações, verá lavradores e conhecerá a riqueza folclórica de Pirenópolis, cidade natal da família Camargo. Com fé e devoção, percorrerá a estrada da sobrevivência, até chegar na cidade grande. E será lá, na terra dos doutores, que o sonh do caipira se tornará uma realidade.

Compositores: Zé Katimba, Adriano Ganso, Jorge do Finge, Moisés Santiago e Aldir Sena

 

Intérprete: Marquinho Art’Samba

 

Sagrada lida, vida sertaneja
guardo as lembranças lá do meu torrão
o galo canta anuncia novo dia
abre a porteira do meu coração
minhas andanças marejadas de saudade
semeiam sonhos… felicidade
ouvir a orquestra espantar, vibrar numa só voz
dançar no vento… os girassóis
no amanhã hei de colher, o que hoje for plantar
visão que o tempo não desfaz
dourada serra que reluz no meu Goiás

Minha terra…
sou som do cerrado brejeiro
onde a lua inocente vagueia
berrante, peão, vaquejada
tocando a boiada
a estrela que clareia
sou matuta, ribeira, caipira
não desgoste de mim quem não viu… ô
paixão derramada na rima
o encanto da menina
um pedaço feliz do Brasil

Festa… tem cavalhada e romaria
risos… os mascarados vêm brincar
na fé que une e faz o povo acreditar
que um grande sonho pode se alcançar
a esperança do pai… brilhou
nos filhos que o Brasil consagrou
talento e arte, vitória e superação
que um anjo caipira abençoou
se toda história tem início, meio e fim
a nossa começou assim

É o amor…
A receita da alegria
sentimento e magia
a razão do meu cantar

É o amor…
Minha escola na avenida
a paixão da minha vida
verde é minha raiz
Imperatriz

Chora cavaco, ponteia viola
pega a sanfona, meu irmão, chegou a hora
sou brasileiro, caipira Pirapora

RJ: Imperatriz leva dois filhos de Francisco para a avenida

Tudo sobre o mundo dos famosos, novelas, festas e TV, você encontra em O Fuxico!

Fonte: OFuxico.com.br
Matéria Originalmente postada pelo site O Fuxico

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *