Últimas

Samsung anuncia Galaxy S7 com hardware potente, certificação de resistência e design conhecido

Da Redação do site Tudocelular.com.br

A Samsung anunciou hoje em seu evento Unpacked 2016 o Galaxy S7, seu mais novo smartphone voltado para o mercado topo de linha. O dispositivo segue a linha de seu antecessor em termos de design, porém corrige alguns pontos que foram criticados por usuários e mídia especializada para criar o “flagship definitivo”, ao menos sob os olhos da companhia.

Design

Apostando na continuidade do padrão visual adotado no Galaxy S6, a sul-coreana realizou apenas pequenos refinamentos em seu novo aparelho, buscando assim algo como faz a Apple com sua linha iPhone, onde o design é renovado apenas a cada duas gerações. Com isso, temos um modelo muito similar visualmente ao seu antecessor, porém que conta com um hardware mais potente e diversos outros diferenciais para chamar a atenção do público.

Vale notar, contudo, que as alterações realizadas pela sul-coreana foram o suficiente para que o Galaxy S7 contasse com certificação de resistência IP68 contra água e poeira, garantindo que ele possa dar um mergulho em até 1 metro e meio por 1 hora sem qualquer problema. Com isso, a Samsung risca mais uma crítica da lista de pontos vistos no Galaxy S6 que desagradaram aos usuários.

Especificações técnicas

Ao decidir manter o mesmo visual do modelo anterior, a Samsung precisou apostar em um conjunto de hardware consideravelmente superior para fazer com que usuários do Galaxy S6 pensem sobre um upgrade, e assim ela o fez. Além de contar com a nova geração do chipset Exynos com CPU e GPU consideravelmente mais potentes, o Galaxy S7 possui maior quantidade de RAM e traz de volta a possibilidade de expansão do armazenamento interno, sendo este um dos pontos mais solicitados pelos usuários desde que a companhia decidiu descontinuar tal característica nos flagships lançados em 2015.

Vale destacar ainda a presença de um display capaz de reconhecer a pressão exercida pelo usuário e passar tais informações para o sistema, permitindo assim que sejam tomadas ações diferentes de acordo com a força com que o toque é sentido pela tela. Isto é algo semelhante ao que vimos no 3D Touch da Apple, demonstrando que a Samsung mais uma vez não quis “ficar pra trás” em relação à sua maior rival.

A lista completa de especificações liberada pela sul-coreana inclui:

  • Tela Super AMOLED de 5,1 polegadas com resolução Quad HD (1440 x 2560 pixels) e tecnologia para reconhecimento de pressão exercida pelo usuário
  • Chipset SAMSUNG Exynos 8890 (oito núcleos) ou Qualcomm Snapdragon 820 (quatro núcleos)
  • GPU ARM Mali-T880 MP14 ou Adreno 530
  • 4GB de memória RAM LPDDR4
  • 32/64/128GB de espaço interno para armazenamento com slot para expansão via cartão microSD
  • Câmera principal BRITECELL de 12 megapixels com abertura f/1.7, sensor de 1/2.5″ e estabilização óptica de imagens
  • Câmera frontal de 8 megapixels com abertura f/1.9 e lentes grande-angulares
  • Leitor de impressões digitais
  • Corpo protegido por Corning Gorilla Glass 4 nas partes frontal e traseira
  • Bateria de 3.000mAh
  • Certificação IP68 para resistência à água
  • Dimensões de 142.4 x 69.6 x 7.9 mm e 152 gramas
  • Sistema operacional Android 6.0 Marshmallow com nova interface TouchWiz

Câmeras

Algo que muitos usuários provavelmente irão questionar antes de procurar saber mais sobre o assunto é o fato da Samsung ter diminuído a quantidade máxima de megapixels que podem ser capturados pelo sensor principal do Galaxy S7 em relação ao seu antecessor, passando de 16 para “apenas” 12 megapixels. Como muitos sabem, esta é a mesma resolução adotada pela Apple em seus iPhones, já sendo mais do que suficiente para realizar uma boa dose de zoom digital sem que a imagem apresente uma perda considerável na qualidade.

Ainda assim, o motivo pelo qual a Samsung decidiu utilizar o novo sensor BRITECELL ao invés de uma solução ISOCELL de maior resolução foi o conjunto de demais componentes que o acompanham, fazendo assim com que as imagens apresentem uma qualidade final muito superior se comparadas ao que era atingido pelo Galaxy S6. Além de uma abertura maior para as lentes (passam de f/1.9 para f/1.7) temos agora um sensor maior (1/2.5″) e tamanhos de pixel maiores (1.4 mícrons), permitindo assim que mais informações sejam capturadas pela câmera, algo especialmente útil em ambientes de baixa luminosidade.

Na parte das selfies, tivemos uma escolha mais convencional, com a quantidade máxima de megapixels sendo aumentada de 5 para 8 megapixels enquanto as demais características foram mantidas, incluindo a abertura de f/1.9 responsável por ótimas fotos em ambientes noturnos e as lentes grande-angulares para que mais pessoas caibam na imagem, evitando a necessidade do uso de acessórios como o incômodo “pau de selfie”.

Bateria

Outro setor bastante criticado no Galaxy S6, que além de selar a bateria em seu corpo ainda viu a capacidade energética ser reduzida em comparação ao seu antecessor. Este ano, entretanto, a Samsung decidiu rever seus conceitos, e mesmo continuando apostando em uma bateria fixa ao invés de removível a empresa inseriu um componente consideravelmente mais generoso do que tivemos no modelo anterior, com 3.000mAh contra 2.550mAh.

Adicione a isto as otimizações realizadas tanto em questão de software quanto de hardware e podemos esperar uma autonomia memorável no Galaxy S7, permitindo assim que usuários passem um longo tempo com o dispositivo longe das tomadas. Quando isto acontecer, contudo, ele conta tanto com carregamento rápido quanto wireless, possibilitando que você aproveite das formas mais práticas e velozes de recarregar o seu smartphone.

Software

A TouchWiz sempre foi um ponto de polêmica dos modelos da linha Galaxy em geral, pois ao mesmo tempo em que disponibilizam uma quantidade impressionante de funções para seus usuários muitas vezes temos um consumo exagerado de recursos, principalmente em relação à RAM. De acordo com a Samsung os relatos de seus usuários foram ouvidos para que uma otimização profunda fosse realizada na interface, garantindo que o Galaxy S7 não passe pelos mesmos problemas de seus antecessores e apresente um desempenho acima de tudo o que já foi visto em um smartphone.

Além disso, a empresa disponibilizou agora um novo modo para visualizar notificações no dispositivo mesmo quando sua tela estiver predominantemente apagada, garantindo assim que o usuário possa ver se algo importante aconteceu ao mesmo tempo em que a bateria é minimamente sacrificada com isso. Esta função é similar ao que temos no Glance Screen da Microsoft e ao Active Display da Motorola, sendo utilizada recentemente também pela LG sob o nome de Always On.

Preço e disponibilidade

Ainda não há informações sobre quando o Galaxy S7 chegará ao Brasil, porém sua comercialização a nível global será iniciada no dia 21 de março, o que significa que poderemos vê-lo por aqui já nesta data ou poucos dias depois, já que a Samsung sempre deu uma grande atenção ao nosso país em termos de disponibilidade de seus produtos. Em relação ao preço, as diferentes variantes do novo flagship custarão:

  • Galaxy S7 32GB – US$ 699
  • Galaxy S7 64GB – US$ 799
  • Galaxy S7 128GB – US$ 899

*Artigo em desenvolvimento, algumas informações podem ser alteradas até sua versão final.

O Samsung Galaxy S7 ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar .

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *