Últimas

Samsung teria sido cortada do fornecimento de peças do iPhone 7

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Samsung não trocará mais amizades ‘por de baixo dos panos’ com a Apple. Atualmente, mesmo que as duas gigante do setor de tecnologia portátil disputem neste mercado, há uma forte amizade industrial entre elas, mas isto pode acabar ainda neste ano de 2016. De acordo com fontes que alegam familiaridade com os assuntos da gigante da Coreia do Sul e da liderada por Tim Cook, a responsável pela criação e manufatura do chipset Exynos não estará mais ligada na fabricação dos chips de iPhone, portanto há boas chances do iPhone 7 não ter ‘nenhum dedo’ da marca asiática em sua lista de especificações técnicas. A partir daí, quem irá assumir integralmente o cargo de peças de série A deve ser a TSMC (Taiwan Semiconductor Manufacturing Company), uma das mais fortes sócias da Maçã no fornecimento de componentes para o celular com estampa de fruta.

Não é de agora que a Apple vem tentando cortar a Samsung de seus planos industriais. Todo ano, e consequentemente em toda a geração de iPhone, um boato similar a este, de que a companhia sul-coreana deixaria de ser fornecedora de peças para o celular da Maçã, é lançado na mídia, sempre desacreditando a empresa oriental na participação de uma nova versão do aparelho portátil com iOS. Desta vez, após ter continuamente injetado recursos financeiros na TSMC, a gigante sediada em Cupertino, Estados Unidos, já estaria pronta para ‘andar com as próprias pernas’, não dependendo de sua principal rival no mercado de telefonia móvel para atingir a demanda mundial de iPhones. A ausência de pedidos da Apple, é claro, seria um duro golpe para a Samsung, levando em conta o contrato milionário que é oferecido às parceiras dela na construção do iPhone.

Mesmo assim, Samsung está se tornando um dos nomes mais fortes no mercado de chipsets feitos especialmente para smartphones e tablets. Ainda neste ano de 2016, Qualcomm anunciou que quem ficará responsável pela fabricação do Snapdragon 820, seu componente mais poderoso e moderno, será a própria gigante da Coreia do Sul, uma das empresas que não usou o Snapdragon 810 por ele superaquecer em certos processos. A dona da série Galaxy possui, de fato, uma das melhores infraestruturas para a produção de chipsets, visto que, atualmente, o Exynos 7420, disponível no Galaxy S6 e sucessores, é considerada a parte inteira mais poderosa já lançada no segmento de celulares, especialmente por sua litografia de 14 nanômetros, equilibrando o uso de energia elétrica e capacidade de processamento.

O iPhone 7

O iPhone 7 deve ser apresentado oficialmente pela Apple no segundo semestre deste ano de 2016, seguindo o calendário padrão da mesma. Para que o novíssimo modelo possa ser anunciado formalmente e, logo em seguida, enviado aos consumidores públicos, seria preciso que o chipset A10, possível nome da nova geração presente no modelo, entrasse em produção massiva em meados de junho deste mesmo ano. Acredita-se que a Maçã tenha ficado altamente satisfeita com o processo atual da TSMC, capaz de fabricar tais partes internas em 10 nanômetros de litografia, gastando uma quantidade inferior de energia para realizar processos na mesma velocidade, ou até mais rápido, do que os antigos chipsets da linha. Finalizando, o próximo smartphone da Maçã perderia a câmera saltada, teria lentes duplas em sua câmera posterior, ausentaria a entrada P2 de 3,5 milímetros, usando fones de ouvido wireless, contaria com alto-falantes de qualidade e resistência à água, além de outros detalhes que entraram no planejamento de sua criadora. Aguardaremos até mais perto do final deste ano para todos os detalhes da novidade.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *