Últimas

São Paulo recorre ao capitão Lugano para afastar crise que ronda o clube

O São Paulo recorre a um ícone de seu passado de glórias para afastar a crise de seu presente opaco e sonhar com um futuro digno. Diego Alfredo Lugano Moreno está de volta. Já se passaram 3543 dias – 9 anos, 8 meses e 11 dias – desde aquele empate por 2 a 2 na final da Libertadores-2006, que significou a perda do título para o Inter. O adversário deste domingo é o Rio Claro, a partir das 17h (de Brasília), no Pacaembu.

E que Lugano o torcedor verá? “O melhor Lugano possível. Me preparei muito para a volta”, diz o jogador, que, desde o início da Copa de 2014, teve uma carreira com contusões duradouras e sequências mínimas em campo. Ficou 11 meses sem jogar e, em 2015, fez 29 jogos apenas, no Hacken, da Suécia e no Cerro Porteño, do Paraguai.

Será o primeiro de quantos jogos até o final do contrato em junho de 2017? “Não sei. Não me preocupo com o ano que vem, com o mês que vem. Estou pensando pouco a pouco”, diz Lugano.

O zagueiro uruguaio provavelmente reestreará com a tarja de capitão no ombro, algo que, apesar de sua liderança inconteste, poucas vezes ocorreu. Capitão era o posto de Ceni. A mudança é facilitada pela ausência do capitão Michel Bastos, que não foi levado em conta por Edgardo Bauza para a partida.

Michel, que não tem bom relacionamento com a torcida, foi parte importante de um movimento de silêncio dos jogadores após a derrota contra o The Strongest, em protesto pelo atraso de pagamento de uma parcela do direito de arena. Lugano furou o pacto e deu entrevistas após o jogo.

Bauza, que tem conseguido um bom rendimento defensivo – sem contar falhas individuais – deve manter o que tem dado certo. Por isso, as substituições devem ser pontuais: Lugano em lugar de Lucão, e Wesley no posto de Michel. Rogério corre atrás do posto de Centurión, mas Bauza deve manter o compatriota.

Uma vitória do São Paulo seria muito importante para o time, que tem apenas quatro pontos em três jogos e está em terceiro no Grupo C. O rival está ainda pior: é o lanterna do Grupo D, com quatro pontos em quatro jogos.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO x RIO CLARO

Data: 21/02/2016

Horário: 17h (horário de Brasília)

Competição: Campeonato Paulista (5ª rodada)
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: José Claudio Rocha Filho (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Diogo Correia dos Santos (SP)

SÃO PAULO
Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Lugano e Mena; Hudson, Thiago Mendes; Centurión, Paulo Henrique Ganso e Rogério (Wesley); Calleri. Técnico: Edgardo Bauza

RIO CLARO
Lucas Frigeri; Luis Felipe, Alex Silva, João Gabriel e Felipe Saturnino; Maurício, Jean Patrick, Chico e Léo Costa; Lucas Xavier e Romarinho. Técnico: Sérgio Guedes

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *