Taxistas de Londres organizam protesto contra Uber e paralizam o trânsito com 8.000 manifestantes

Da Redação do site Tudocelular.com.br

O Uber enfrenta em países como o Brasil a revolta de motoristas de táxi, que é um meio de transporte regulamentado. Mas em algumas cidades existem táxis que funcionam de modo um pouco diferente, mas que também não estão satisfeitos com o aplicativo de caronas. Esse é o caso de Londres, onde o serviço conhecido como black cab é tão exigente e caro que é difícil conseguir andar em um carro desses.

Como é o caso de muitos elementos da cultura inglesa, os black cabs tem sua origem clássica. O termo “Cab” vem da palavra francesa “Cabriolet“, que são as antigas carruagem, remetendo aos meios de transporte de Londres do final do século 19. A companhia que regula a classe também tem sua origem nesse clássico meio de transporte, e seu nome London Hackney Carriage, vem da palavra Francesa “haquenée“

Os seus motoristas são exigentes e não abrem a porta para passageiros até que digam para onde vão, e quando você disser o seu destino, ele decide se irá levá-lo ou não. Eles precisam conhecer todas as ruas de Londres e o curso preparatório leva no mínimo 3 anos.

Também é interessante notar que em Londres há os minicabs, que são semelhantes a esses táxis, mas que só tem permissão de serem requisitados por telefone. Os hotéis, por exemplo, possuem listas telefônicas com números de minicabs, o que faz com que o cenário em Londres seja um pouco diferente dos outros países, já que esses veículos são de certa forma um pouco parecidos com o Uber e não enfrentam conflitos com os motoristas de black cab.

Mas quanto ao aplicativo Uber, esses motoristas estão incomodados. Eles organizaram em Londres uma paralisação para destacar as ameaças que o Uber oferece ao seu negócio e alterar o regulamento. Os organizadores disseram que cerca de 8.000 motoristas participaram do protesto na tarde de quarta-feira, com os tradicionais táxis pretos bloqueando pistas no comprimento de Whitehall e interrompendo o tráfego em torno de Westminster e o West End.

Os black cab estão irritados pelas ações da Transport for London (TfL) no licenciamento do Uber, que dilui as separações entre os táxis tradicionais e aluguel de transporte privado. A Unite, que representa muitos motoristas de black cab, afirma que o governo é tendencioso contra o seu comércio e reivindica que a regulamentação ameaçará a segurança dos passageiros, bem como os rendimentos dos condutores.

Lembram-se como os motoristas de carros pretos londrinos são exigentes e levam tempo para aprender a profissão? A visão deles é de que seu transporte significa mais confiança, qualidade e, talvez, tradição, porém pagam mais impostos. Como diz o motorista de táxi de 47 anos, que apenas se identificou como Jon:

Não estamos preocupados com a concorrência: tivemos minicabs e Addison Lee há anos. Por que esta empresa americana está aqui e deram rédea solta? Passei três anos fazendo o curso de conhecimento a um custo de £6.000 a £10.000, e comprei um táxi de £40.000 que é acessível a cadeira de rodas.

Outro motorista, Alice Cudlip, no trânsito na Trafalgar Square, disse que o protesto foi mais do que pelo comércio de táxi:

Por toda a Londres, as pequenas empresas estão sendo levadas, tudo está se tornando mais brando. O comércio de táxi que tem alma e tradição está sendo removido e isso me deixa com raiva. Em última análise, o governo está curvando-se para empresas como Uber, que os empurra e não pagam impostos

Tom Elvidge, o gerente geral do Uber em Londres, disse que “este protesto começou quando a Transport for London deixou os planos para novas regras burocráticas sobre os condutores de aluguel privado licenciados, tais como tempos mínimos de cinco minutos de espera. Mas os londrinos deixaram claro que não queriam ser abrandados, com mais de 200.000 se opondo a essas propostas. “

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *