Últimas

Taylor Swift desbanca Kendrick Lamar e vence Grammy 2016 de álbum do ano

O Grammy Awards 2016 consagrou Taylor Swift com o prêmio de álbum do ano pelo disco “1989”, surpreendendo a quem esperava por uma vitória do rapper Kendrick Lamar, favorito na categoria e líder de indicações. A cantora, que se tornou a primeira mulher a ganhar duas vezes o principal troféu do evento, levou ainda o gramofone de melhor álbum pop vocal e de melhor videoclipe por “Bad Blood”, uma parceria dela com Kendrick.

“Como a primeira mulher a vencer o álbum do ano duas vezes, eu quero dizer a todas as jovens mulheres que estão aí fora”, disse a cantora. “Vão aparecer pessoas querendo minar o seu sucesso ou levar créditos em cima de suas realizações ou de sua fama, mas você sabe que isso é seu. Mas se você se esquecer deles e se concentrar no trabalho, um dia, quando você chegar onde você está indo, você vai olhar para os lados ver que foi você e as pessoas que te amam que te colocaram lá. E vai ser a melhor sensação do mundo. Obrigada por este momento”.

Já Kendrick venceu quatro das 11 indicações das quais concorria, levando todas os prêmios da categoria de rap, incluindo melhor álbum e melhor música. Mas Kendrick certamente será lembrado por sua performance ao vivo, de “The Blacker the Berry” e “Alright”. O rapper fez uma apresentação apaixonada e politizada, com celas, algemas, presidiários, uma enorme fogueira no palco e um mapa do continente africando se transformando em Compton, bairro em Los Angeles onde nasceu e cresceu. “Alright” virou uma espécie de hino para o movimento negro jovem dos Estados Unidos. O refrão, que repete “nós vamos ficar bem”, foi entoado durante protestos contra a brutalidade policial sofrida por um estudante de Ohio e também foi cantado em Washington, na comemoração do 20° aniversário da Marcha de Mil Homens, marco do combate à desigualdade racial nos Estados Unidos.

Na premiação, o Grammy veio com o convencional. Além de Taylor, a Academia de Gravação deu o troféu de música do ano a Ed Sheeran, por “Thinking Out Loud”, que também foi premiada como melhor performance pop solo. Na categoria artista revelação, quem levou o gramofone dourado foi Meghan Trainor, do hit “All About That Bass”. O melhor álbum de rock ficou com “Drones”, do Muse, enquanto o Alabama Shakes levou o melhor álbum alternativo, por “Sound & Color”. O melhor álbum country ficou para “Traveller”, de Chris Stapleton.

A brasileira Eliane Elias venceu na categoria de melhor álbum de jazz por seu trabalho no disco “Made in Brazil”. O cantor Gilberto Gil também concorreu a um Grammy este ano. Indicado a melhor álbum de world music por “Gilberto Samba ao Vivo”, o brasileiro não levou o troféu. Indicada pelo álbum “Sings”, a cantora francesa Angélique Kidjo ficou com o prêmio.

Festival de uma música só

Apesar dos prêmios, o Grammy é um grande festival de uma música só, e vale mais pelas apresentações ao vivo do que pelo artista que vai sair com um gramofone nas mãos. No fim, ninguém se lembra de todos os premiados –afinal, são 83 ao todo. O que fica da cerimônia são os pequenos shows –mesmo que Rihanna, uma das atrações mais aguardadas, tenha cancelado a apresentação momentos antes de subir ao palco, por ordens médicas.

Além de Kendrick, a ousada apresentação de Lady Gaga também foi marcante –para o bem ou para o mal. Ela levou ao palco uma homenagem a David Bowie, dirigida por Nile Rodgers, amigo do cantor desde 1983. O tributo juntou um medley de diversos hits de Bowie –“Space Oddity”, “Changes”, “Ziggy Stardust”, “Suffragette City”, “Rebel Rebel”, “Fashion”, “Fame”, “Under Pressure”, “Let’s Dance”, “Heroes”– e com Gaga visitando a estética das várias fases do “camaleão”.

De vestido vermelho longo, Adele cantou “All I Ask”, acompanhada apenas de um pianista. A performance da cantora parece ter sofrido com algum problema no som, mas ela segurou uma plateia emocionada. Sozinho no palco, Justin Bieber cantou uma versão acústica no violão de “Love Yourself” para, então, se juntar aos produtores e DJs Skrillex e Diplo e apresentar uma versão de “Where Are Ü Now”, que rendeu a eles o Grammy de melhor gravação dance.

Lionel Richie –celebrado como Pessoa do Ano– recebeu uma grande homenagem de John Legend, Demi Lovato, Meghan Trainor, Tyrese Gibson e Luke Bryan, que cantaram clássicos da carreira solo dele e músicas do Commodores.

Stevie Wonder e o grupo vocal Pentatonix fizeram um tributo ao vocalista Maurice White, do Earth Wind and Fire. Já o ex-guitarrista do Eagles, Glenn Frey, foi lembrado pelos antigos companheiros de banda –Don Henley, Joe Walsh, Timothy B. Schmit e Bernie Leadon– e pelo amigo e parceiro de composições Jackson Browne, que tocaram um dos primeiros grandes hits da banda (composto por Frey e Browne), “Take It Easy”, de 1972. E Lemmy Kilmister (Motörhead) ganhou um tributo bem feito pelo Hollywood Vampires, o supergrupo de Alice Cooper com Johnny Depp, Joe Perry e Duff McKagan.

Para os shows, que começaram com Taylor Swift e sua “Out Of The Woods”, o cardápio foi recheado ainda com Alabama Shakes, The Weeknd, Miguel, e as parcerias de Ellie Goulding e Andra Day, Sam Hunt e Carrie Underwood, Tori Kelly e James Bay, e Pitbull encerrando a edição de 2016.

Veja os vencedores (em vermelho) das principais categorias do Grammy 2016:

ÁLBUM DO ANO
“Sound & Color”, Alabama Shakes
“To Pimp a Butterfly”, Kendrick Lamar
“Travelier”, Chris Stapleton
“1989”, Taylor Swift
“Beauty Behind the Madness”, The Weeknd

GRAVAÇÃO DO ANO
“Really Love”, D’Angelo
“Uptown Funk”, Mark Ronson feat. Bruno Mars
“Thinking Out Loud”, Ed Sheeran
“Blank Space”, Taylor Swift
“Can’t Feel My Face”, The Weeknd

MÚSICA DO ANO
“Alright”, Kendrick Lamar
“Thinking Out Loud”, Ed Sheeran
“Blank Space”, Taylor Swift
“Girl Crush”, Little Big Town
“See You Again”, Wiz Khalifa feat Charlie Puth

ARTISTA REVELAÇÃO
Courtney Barnett
Meghan Trainor
Sam Hunt
Tori Kelly
James Bay

POP

MELHOR PERFORMANCE SOLO
“Heartbeat Song”, Kelly Clarkson
“Love Me Like You Do”, Ellie Goulding
“Thinking Out Loud”, Ed Sheeran
“Blank Space”, Taylor Swift
“Can’t Feel My Face”, The Weeknd

MELHOR PERFORMANCE DE DUO/GRUPO
“Ship To Wreck”, Florence + The Machine
“Sugar”, Maroon 5
“Uptown Funk”, Mark Ronson Featuring Bruno Mars
“Bad Blood”, Taylor Swift Featuring Kendrick Lamar
“See You Again”, Wiz Khalifa Featuring Charlie Puth

MELHOR ÁLBUM POP VOCAL TRADICIONAL
“The Silver Lining: The Songs Of Jerome Kern”, Tony Bennett & Bill Charlap
“Shadows In The Night”, Bob Dylan
“Stages”, Josh Groban
“No One Ever Tells You”, Seth MacFarlane
“My Dream Duets”, Barry Manilow (& Various Artists)

MELHOR ÁLBUM VOCAL POP
“Piece By Piece”, Kelly Clarkson
“How Big, How Blue, How Beautiful”, Florence + The Machine
“Uptown Special”, Mark Ronson
“1989”, Taylor Swift
“Before This World”, James Taylor

DANCE/MÚSICA ELETRÔNICA

MELHOR GRAVAÇÃO DANCE
“We’re All We Need”, Above & Beyond Featuring Zoë Johnston
“Go”, The Chemical Brothers
“Never Catch Me”, Flying Lotus Featuring Kendrick Lamar
“Runaway (U & I)”, Galantis
“Where Are Ü Now”, Skrillex And Diplo With Justin Bieber

MELHOR ÁLBUM DE DANCE/MÚSICA ELETRÔNICA
“Our Love”, Caribou
“Born In The Echoes”, The Chemical Brothers
“Caracal”, Disclosure
“In Colour”, Jamie XX
“Skrillex And Diplo Present Jack Ü”, Skrillex And Diplo

ROCK

MELHOR PERFORMANCE DE ROCK
“Don’t Wanna Fight”, Alabama Shakes
“What Kind Of Man”, Florence + The Machine
“Something From Nothing”, Foo Fighters
“Ex’s & Oh’s”, Elle King
“Moaning Lisa Smile”, Wolf Alice

MELHOR PERFORMANCE DE METAL
“Identity”, August Burns Red
“Cirice”, Ghost
“512”, Lamb Of God
“Thank You”, Sevendust
“Custer”, Slipknot

MELHOR CANÇÃO DE ROCK
“Don’t Wanna Fight”, Alabama Shakes
“Ex’s & Oh’s”, Elle King
“Hold Back The River”, James Bay
“Lydia”, Highly Suspect
“What Kind Of Man”, Florence + The Machine

MELHOR ÁLBUM ROCK
“Chaos And The Calm”, James Bay
“Kintsugi”, Death Cab For Cutie
“Mister Asylum”, Highly Suspect
“Drones”, Muse
“.5: The Gray Chapter”, Slipknot

MELHOR ÁLBUM ALTERNATIVO
“Sound & Color”, Alabama Shakes
“Vulnicura”, Björk
“The Waterfall”, My Morning Jacket
“Currents”, Tame Impala
“Star Wars”, Wilco

R&B

MELHOR PERFORMANCE DE R&B
“If I Don’t Have You”, Tamar Braxton
“Rise Up”, Andra Day
“Breathing Underwater”, Hiatus Kaiyote
“Planes”, Jeremih Featuring J. Cole
“Earned It (trilha de ‘Cinquenta Tons de Cinza’), The Weeknd

MELHOR CANÇÃO R&B
“Coffee”, Miguel
“Earned It”, The Weeknd
“Let It Burn”, Jazmine Sullivan
“Really Love”, D’Angelo
“Shame”,  Tyrese

MELHOR ÁLBUM URBANO CONTEMPORÂNEO
“Ego Death”, The Internet
“You Should Be Here”, Kehlani
“Blood”, Lianne La Havas
“Wildheart”, Miguel
“Beauty Behind The Madness”, The Weeknd

MELHOR ÁLBUM R&B
“Coming Home”, Leon Bridges
“Black Messiah”, D’Angelo And The Vanguard
“Cheers To The Fall”, Andra Day
“Reality Show”, Jazmine Sullivan
“Forever Charlie”, Charlie Wilson

RAP

MELHOR PERFORMANCE RAP
“Apparently”, J. Cole
“Back To Back”, Drake
“Trap Queen”, Fetty Wap
“Alright”, Kendrick Lamar
“Truffle Butter”, Nicki Minaj Featuring Drake & Lil Wayne
“All Day”. Kanye West & Paul McCartney

MELHOR COLABORAÇÃO RAP
“One Man Can Change The World”, Big Sean Featuring Kanye West & John Legend
“Glory”, Common & John Legend
“Classic Man”, Jidenna Featuring Roman GianArthur
“These Walls”, Kendrick Lamar Featuring Bilal, Anna Wise & Thundercat
“Only”, Nicki Minaj Featuring Drake, Lil Wayne & Chris Brown

MELHOR CANÇÃO RAP
“All Day”, Kanye West e Paul McCartney
“Alright”, Kendrick Lamar
“Energy”, Drake
“Glory”, Common & John Legend
“Trap Queen”, Fetty Wap

MELHOR ÁLBUM RAP
“2014 Forest Hills Drive”, J. Cole
“Compton”, Dr. Dre
“If Youre Reading This Its Too Late”, Drake
“To Pimp A Butterfly”, Kendrick Lamar
“The Pinkprint”, 

COUNTRY

MELHOR PERFORMANCE SOLO

“Burning House”, Cam
“Traveller”, Chris Stapleton
“Little Toy Guns”, Carrie Underwood
“John Cougar, John Deere, John 3:16”, Keith Urban
“Chances Are”, Lee Ann Womack

MELHOR PERFORMACE GRUPO/DUPLA
“Stay A Little Longer”, Brothers Osborne
“If I Needed You”, Joey+Rory
“The Driver”, Charles Kelley, Dierks Bentley & Eric Paslay
“Girl Crush”, Little Big Town
“Lonely Tonight”, Blake Shelton Featuring Ashley Monroe

MELHOR CANÇÃO COUNTRY
“Chances Are”, Lee Ann Womack
“Diamond Rings And Old Barstools”, Tim McGraw
“Girl Crush”, Little Big Town
“Hold My Hand”, Brandy Clark
“Traveller”, Chris Stapleton

MELHOR ÁLBUM
“Montevallo”, Sam Hunt
“Pain Killer”, Little Big Town
“The Blade”, Ashley Monroe
“Pageant Material”, Kacey Musgraves
“Traveller”, Chris Stapleton

LATINO

MELHOR ÁLBUM JAZZ LATINO
“Made In Brazil”, Eliane Elias
“Impromptu”, The Rodriguez Brothers
“Suite Caminos”, Gonzalo Rubalcaba
“Intercambio”, Wayne Wallace Latin Jazz Quintet
“Identities Are Changeable”, Miguel Zenón

MELHOR ÁLBUM POP LATINO
“Terral”, Pablo Alborán
“Healer”, Alex Cuba
“A Quien Quiera Escuchar”, Ricky Martin
“Sirope”, Alejandro Sanz
“Algo Sucede”, Julieta Venegas

MELHOR ÁLBUM LATINO ROCK, URBANO OU ALTERNATIVO
“Amanecer”, Bomba Estereo
“Mondongo”, La Cuneta Son Machín
“Hasta La Raíz”, Natalia Lafourcade
“Caja De Música”, Monsieur Periné
“Dale”, Pitbull

MELHOR ÁLBUM WORLD MUSIC
“Gilbertos Samba Ao Vivo”, Gilberto Gil
“Sings”, Angelique Kidjo
“Music From Inala”, Ladysmith Black Mambazo
“Home”, Anoushka Shankar
“I Have No Everything Here”, Zomba Prison Project

PRODUTOR DO ANO
Jeff Bhasker
Dave Cobb
Diplo
Larry Klein
Blake Mills

MELHOR VÍDEOCLIPE
“LSD”, ASAP Rocky
“I Feel Love (Every Million Miles)”, The Dead Weather
“Alright”, Kendrick Lamar
“Bad Blood”, Taylor Swift Featuring Kendrick Lamar
“Freedom”, Pharrell Williams

MELHOR FILME MUSICAL
“Mr. Dynamite: The Rise Of James Brown”
“Sonic Highways”
“What Happened, Miss Simone?”
“Roger Waters – The Wall”
“Amy”
 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *