Últimas

Tribuna SBTpedia: Celso Portiolli: Fazendo muito com pouco, por Gabriel Reis

Celso Portiolli é um dos apresentadores mais subestimados do Brasil. Celso foi líder de audiência aos domingos e já passou por diversos programas e horários, dentre eles: Curtindo uma Viagem, Passa ou Repassa, Xaveco, Namoro na TV, Domingo Legal, Sabadão, etc. Celso tem uma versatilidade incomum: apresenta game shows, quadros de namoro ou de emoção, com um tom correto e uma desenvoltura na medida certa para cada um.

No entanto, às vezes o próprio SBT o boicota. Após o final das gravações do Curtindo uma Viagem em 2002, o apresentador ficou restrito a projetos menores como a apresentação de intervalos comerciais na Sessão Premiada ou na bizarra cobertura de “férias forçadas” no Charme, com Adriane Galisteu. A exceção foi volta do Curtindo com Reais, em 2007, que saiu do ar mesmo com boa audiência, pela descontinuidade da linha de shows das 20h30.

A oportunidade veio com a saída de Gugu Liberato da emissora e o Domingo Legal, mas não foi simples. Celso teria que assumir um programa com a cara de Gugu, o principal do SBT, que vivia seu momento mais turbulento da história: o Domingo Legal tinha sido jogado para o meio-dia e Gugu tinha saído para a Record com o diretor da atração (Homero Salles) e os principais quadros do programa (em versões similares).

A primeira vitória veio com a permanência do programa aos domingos e a consolidação de algumas atrações como o Construindo um Sonho (que está no ar até hoje, enquanto a versão genérica de Gugu na Record saiu do ar) e o Passa ou Repassa. Até o programa ser mudado para as 13 horas, o Domingo Legal permanecia competitivo, constantemente na vice-liderança, liderando em alguns momentos e domingos.

Mas veio o Mundo Disney. A baixa entrega da atração da Disney, o aumento da audiência de Geraldo Luís (com pautas cada vez mais fortes) e o desgaste do Passa ou Repassa prejudicaram o programa. Mas não acho que o jogo esteja perdido aqui. Magrão e Portiolli tem uma vasta história que pode ser revisitada no Domingo Legal. As reportagens especiais, abordando sempre temas polêmicos (como o drama da atriz Claudia Rodrigues exibido em 31/01) sempre foram marca do auge do Domingo Legal, assim como quadros impactantes como o Sentindo na Pele, por exemplo. E se a ideia for investir em game shows, o próprio Celso Portiolli já realizou provas externas no Curtindo uma Viagem, que poderiam ser resgatas no Domingo Legal (é válido lembrar que a Record conquistou grande audiência com esse gênero, em especial com a famosa prova da passarela). A verdade é que hoje o Domingo Show faz muito do que o Domingo Legal fez no passado.

Mas se o Mundo Disney trouxe problemas no domingo, pela primeira vez em anos, o SBT investiu seriamente na faixa das 22h30 de sábado. O Sabadão é um projeto para ficar e trouxe diversos elementos clássicos de programas de auditório que tiveram Magrão no comando: musicais com banda ao vivo no palco (dentre eles, figurinhas carimbadas como Zezé Di Camargo e Luciano); quadros de namoro (Se virar, tem que beijar) e concursos de beleza (com variações a cada sábado como Miss Sapequinha, Rainha do Rodeio, O Melhor Molejo do Brasil). É válido destacar também o ótimo Tapa na Cara, quadro simples, mas feito na medida certa por Celso Portiolli. Fica nítido a boa condução de Portiolli no quadro quando comparamos com o Bate ou Regaça, do Pânico na Band.

E o programa vem dando resultados. Numa faixa aonde Marcos Mion nadava de braçadas sobre o SBT, o Sabadão apresentou desde a estreia até o dia 23 de janeiro um crescimento de 15%, enquanto a Record caiu em 17% no horário. Se em agosto de 2015, o SBT perdia por 8,8 a 6,2; hoje o placar é de 7,3 a 7,1 (para a Record), significando um empate técnico entre ambas as emissoras. Celso Portiolli chegou em um horário morto e o fez renascer, repetindo um pouco o que fez com o próprio Domingo Legal e quando assumiu o Charme no lugar de Adriane Galisteu.

O SBT não precisa de Gugu Liberato ou Rodrigo Faro. O SBT tem Celso Portiolli e precisa valorizá-lo. 

*É graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) pela Escola de Comunicação da UFRJ. Teve passagens pela TV Boas Novas e pelos canais Esporte Interativo, onde foi coordenador de programação. Atualmente escreve artigos de opinião às segundas-feiras no “SBTpedia”

Fonte: SBTpedia (www.sbtpedia.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *