Últimas

Xô, carnaval: As boas séries de comédia para assistir durante a folia

Brooklyn Nine-nine é um dos destaques da nossa lista. Foto: TBS/Divulgacao
Brooklyn Nine-nine é um dos destaques da nossa lista. Foto: TBS/Divulgacao

Há quem prefira a televisão à folia. E o carnaval se torna um prato cheio para aproveitar a infinidade de séries à disposição. Que tal botar em dia a programação de seriados de comédia, um filão produtivo em anos recentes?

Confira onde comer durante o carnaval e longe da folia

No Netflix, há boas opções para deixar o riso solto. Uma delas é Brooklyn nine-bine, que estreou a segunda temporada no primeiro dia do mês carnavalesco. Para quem não conferiu a primeira fase da série (disponibilizada na íntegra pelo canal de streaming), o enredo mostra a rotina de uma delegacia de polícia localizada no bairro nova-iorquino do Brooklyn e tem como protagonista Jake Peralta (Andy Samberg), um detetive imaturo que até faz um bom trabalho contra o crime, mas não consegue obedecer a ordens ou seguir regras.

As coisas mudam com a chegada do Capitão Ray Holt (Andre Braugher), que está determinado a botar as coisas nos trilhos. O elenco ainda conta com Terry Crews (Todo mundo odeia o Chris) e a comediante Chelsea Peretti.

[embedded content]

Veja outras séries:

Outra que estreou no fim do ano passado é F is for family. A série é uma animação para adultos, criada especialmente para a Netflix. A primeira temporada tem seis episódios e se passa nos anos de 1970, nos Estados Unidos de 1973. Lá Frank Murphy (Bill Burr) é um pai de família, casado com Sue (Laura Dern) e tem três filhos. A família tradicional vive em um bairro de classe média e vive situações que eram típicas da época, onde era permitido fumar em locais fechados, beber, andar armado e outros hábitos considerados absurdos pela sociedade moderna. Veja o vídeo:

[embedded content]

Na onda das novidades a série Master of none, do comediante Aziz Ansari (Parks and recreation) é um prato cheio para quem gosta de comédias sobre o cotidiano. A séria fala sobre acontecimentos da vida o próprio Aziz, na forma de Dev, um ator de 30 anos de Nova York , e divaga sobre os conflitos da vida adulta moderna – não tão bem sucedida, além de velhice, filhos, racismo. Com pequenas ironias e situações absurdas, porém ainda dentro da realidade, o enredo impressiona pelo diálogo com as tecnologias e pelas piadas dentro das relações humanas. É fácil se identificar. Veja o vídeo:

[embedded content]ROATnkhOPfk
Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *