Últimas

Xô, carnaval: Três filmes com mulheres fortes para ver no feriado

Mulheres se destacam em produções hollywoodianas. Foto: Lumiere/Divulgacao.
Mulheres se destacam em produções hollywoodianas. Foto: Lumiere/Divulgacao.

Em uma época onde as mulheres estão cada vez mais ganhando espaço nas produções hollywoodianas, o Viver separou alguns títulos que apresentam mulheres fortes enfrentando diversas situações, tanto ficcionais quanto reais. Salma Hayek e Jessica Chastain  mostra, em diferentes situações, a força que tem a mulher dentro da dramaturgia.

Confira onde comer durante o carnaval e longe da folia

[embedded content] 

Frida
O filme conta a história da aclamada pintora Frida Kahlo (Salma Hayek), um dos principais nomes na história artística do México. A história passa por sua vida desde sua adolescência até a morte. Ele fala do casamento agitado com Diego Rivera (Alfred Molina) e cita alguns de seus casos de amor, inclusive sua relação com político Leon Trostky. O filme teve seis indicações ao Oscar, incluindo melhor atriz, para Selma. A obra também passa a força e o carisma da pintora que refletia suas tormentas em seus quadros.

[embedded content]
What Happened, Miss Simone?
Documentário original Netflix, feito em 2015, conta a história da cantora e ativista Nina Simone, conhecida pelas polêmicas envolvendo questões políticas e raciais nos Estados Unidos. Com uma voz forte a cantora encanta, em uma época machista, em que a luta dos negros crescina no país da América do Norte. Ao mesmo tempo ele choca com os relatos da vida doméstica e do declínio da carreira de Nina ao longo dos anos.

[embedded content]A hora mais escura

Reflexo dos ataques terroristas sofridos pelos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001, o filme relata a caçada realizada para encontrar o líder do grupo Al Qaeda, Osama bin Laden. Nele a agente da CIA Maya (Jessica Chastain) é quem está por trás dos principais esforços em capturar o homem considerado o mais perigoso do mundo. Ela descobre interlocutores do líder do grupo terrorista e por conta disso participa da operação que levou militares americanos a invadir o território do Paquistão, com o objetivo de capturar e matar Osama.
 
Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *