Últimas

Acusado de assassinato, motorista diz que Uber o forçou a matar pessoas

No fim do mês passado, um motorista da Uber de 45 anos chamado Jason Dalton saiu à noite atirando em pessoas pelas ruas de Kalamazoo, em Michigan (EUA). Agora, Dalton, que deixou um saldo de seis mortos e dois feridos, afirma ter feito tudo aquilo por culpa do aplicativo de caronas.

Repercutindo a imprensa local, o Ars Technica informa que em seu depoimento Dalton diz ter visto o semblante do demônio na tela do app. O serviço teria servido para que seu corpo fosse possuído e isso o obrigou a tomar as ações do dia 20 de fevereiro.

O motorista alega que o app teria o poder de “tomar o controle” sobre uma pessoa a ponto de transformá-la numa marionete. “Eu perguntei ao Dalton o que o fez pegar sua arma nesta noite e ele disse que o aplicativo da Uber o obrigou”, disse o investigador que falou com ele na ocasião.

Naquela noite, Dalton atirou em oito pessoas em três locais diferentes. Se condenado, ele pode pegar prisão perpétua, mas um juiz local ordenou que ele passe por avaliação mental.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *