Assaltantes cruzam o manguezal de barco para abordar vítimas em Boa Viagem

O temor de ataque pirata está de volta ao Recife. Ao contrário do período colonial, as embarcações surgem no meio do manguezal e não do mar. Precisamente na área que margeia a Via Mangue, em Boa Viagem. Na tarde de ontem, um barco ancorou nas imediações da Rua Alexandrino Martins Rodrigues. Ladrões desceram da embarcação, cruzaram a via e assaltaram uma pessoa que, de carro, deixava uma empresa. Pouco demorou para policiais militares aparecerem no local. Ouviu-se três disparos. No começo da noite, segundo testemunhas, ainda era possível ver a embarcação no lugar onde havia sido deixada antes do crime. Cena essa semelhante à registrada na semana passada, quando os piratas assaltaram um casal na Rua Irene Ramos Gomes de Matos, interligada à Alexandrino Martins Rodrigues, e conseguiram retornar ao barco. As duas ocorrências reforçam o que a sabedoria popular alerta: “ladrão dorme de olho aberto”. E a polícia, caso queira reduzir a área de alcance do ladrão ou agir rápido, como ontem, também não pode fechar o olho. Se cochilar, os piratas partirão em suas barcaças com a mesma tranquilidade que têm chegado às margens da Via Mangue.

Ainda é Natal
Diante da estrutura metálica da árvore natalina, de pé desde novembro de 2015, no Conjunto Residencial Ignez Andreazza, em Areias, os moradores brincam que ali o “espírito de Natal dura todo o ano”. Assim seja!

Outra função
A “casinha” de alvenaria sob o novo viaduto da Avenida Caxangá pode não ter sido planejada para ser banheiro público, mas esse tem sido o destino da construção inacabada. O cheiro é desagradável.

Era exclusiva…
Respeito à faixa do BRT, na Rua Benfica, Madalena, é bicho de sete cabeças. Raros são os carros e motos que respeitam a faixa quando o trânsito aumenta no final da tarde e começo da noite, para quem se dirige para o Derby

.…Até a ponte
A exclusividade da faixa para o BRT desaparece logo que os veículos ultrapassam o cruzamento da Rua Benfica com a Estrada dos Remédios. E segue-se assim até o Ponte Estácio de Coimbra, sobre o Rio Capibaribe,

…Guarda-chuva
De uma coisa não se podia reclamar ontem do BRT, na Rua Benfica. A estação que deveria estar funcionando serviu de abrigo para quem fugia das fortes chuvas no fim da tarde. Nada se perde, transforma-se.

Campo santo…
As chuvas de ontem evidenciaram o antigo problema de drenagem do Cemitério Velho de Ponte dos Carvalhos, no Cabo. Ele não dispõe de sistema de escoamento e a água se acumula entre as sepulturas em épocas assim.

…Desrespeito
A drenagem é um entre os problemas. A promotora de Justiça Janaína Sacramento afirma que o cemitério não dispõe de câmaras mortuárias adequadas e desrespeita  normas ambientais e sanitárias.

Na passarela
Se bobear, os pedestres que utilizam a passarela da BR-232, no Curado, podem tropeçar ou cair no buraco existente no piso. Bastaria uma tábua e duas ou três horas de trabalho para solucionar a bronca.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *