Últimas

Assédio Sexual: quando dar um basta?

Sabe aquele seu amigo por quem você sente um grande carinho, mas que um dia começa a deixar claro que tem intenções não tão inocentes? Sim, pode acontecer com qualquer um. Muitas vezes percebemos e achamos que não vai ser nada demais justamente por ser nosso “amigo”. Este é um grande engano.

Assédio sempre vai ser assédio a partir do momento em que deixa de ser uma simples cantada e pula para atos mais descarados, como beijos em excesso ou abraços longos em que podemos perceber a real intenção da pessoa. Mesmo que aconteça com frequência com todo mundo, atitudes que desrespeitam limites dos outros e ficam a todo momento tirando “casquinha” incomodam.

Assédio, infelizmente, virou uma prática “comum”, já que está por toda parte: escolas, trabalho e até mesmo entre amigos. E, mesmo que venha de pessoas próximas, é preciso começar a denunciar, a colocar a boca no trombone. Tenho certeza de que, se todo mundo começar a agir, as pessoas vão passar a se dar conta de que o que estão fazendo não é legal.

Aquele simples beijinho forçado no rosto, aqueles abraços com pegadas maliciosas… Isso tudo precisa ser olhado de outra forma: carinho é diferente de confiança sem limite.

Fonte: Jornal Extra (http://extra.globo.com)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *