Últimas

Atlético-MG vai à FMF para se queixar de árbitro em revés para o Cruzeiro

  • Bruno Cantini/Atlético MG/Divulgação

    Emerson de Almeida Ferreira entre Fábio, do Cruzeiro, e Leonardo Silva, do Atlético-MG

    Emerson de Almeida Ferreira entre Fábio, do Cruzeiro, e Leonardo Silva, do Atlético-MG

O Atlético-MG ficou insatisfeito com a atuação do árbitro Emerson de Almeida Ferreira no clássico desse domingo (27), diante do Cruzeiro, no estádio Independência, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. A diretoria enviará uma reclamação formal à Federação Mineira de Futebol (FMF) nesta segunda-feira (28), de acordo com a assessoria de imprensa.

A arbitragem foi considerada “desastrosa” pela cúpula. Os homens do futebol na Cidade do Galo acreditam que ele falhou em lances capitais e que interferiram diretamente no resultado do compromisso.

O primeiro lance que gerou reclamações foi um pisão de Ariel Cabral na perna direita de Hyuri. Os atleticanos creem que o argentino deveria receber o cartão vermelho na ocasião, mas ele nem sequer foi punido pelo mediador do confronto.

Logo após a jogada que envolveu o camisa 5 do Cruzeiro e o atacante adversário, Allano cometeu falta em Júnior Urso no meio de campo. Pela forma como o meia-atacante cruzeirense disputou a bola com o volante do Atlético, a diretoria pensa que ele deveria ser punido, no mínimo, com um cartão amarelo, o que acarretaria em sua expulsão do compromisso.

Por fim, Fabrício puxou a camisa de Lucas Pratto dentro da área após falta cobrada por Marcos Rocha. O árbitro e o assistente Guilherme Dias Camilo não viram o ocorrido e a jogada seguiu normalmente. Os atleticanos queixam-se de pênalti.

Antes da disputa do confronto, o Atlético se posicionou de forma favorável à escalação de um árbitro filiado à Federação Mineira de Futebol. O Cruzeiro, por sua vez, solicitou que os juízes do estado fossem vetados. Diante do impasse, houve um sorteio com um mineiro e um alagoano.
 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *