Autor das gravações com Mercadante recebe salário de R$ 18,9 mil

José Eduardo Marzagão, o autor das gravações com o ministro Aloizio Mercadante divulgadas nesta terça-feira (15), é funcionário comissionado do gabinete de Delcídio do Amaral (PT-MS) no Senado desde 2006.

Jornalista, Marzagão exerce a função de assessor parlamentar (código da função SF02) por uma remuneração mensal de R$ 18.912,35 (valor de janeiro de 2016), conforme relacionado na página da transparência do Senado. É um dos dez funcionários comissionados do gabinete.

Desde que Diogo Ferreira Rodrigues, chefe do gabinete no Senado, foi preso junto com Delcídio em 25 de novembro do ano passado, Marzagão se tornou o principal interlocutor externo do senador. É um funcionário da confiança de Delcídio.

Os encontros que Marzagão gravou aconteceram com Mercadante nos dias 1º e 9 de dezembro de 2015, como mostra a delação premiada do senador na Operação Lava Jato, tornada pública nesta terça. Houve uma terceira gravação, desta vez com a assessora de Mercadante, também citada na delação de Delcídio.

Na delação, Delcídio diz que as reuniões de seu assessor com Mercadante foram para tentar evitar que o senador acertasse a colaboração com a Lava Jato e incluiriam oferta em dinheiro. No entendimento do senador, o ministro agia “como emissário da presidente da República e, portanto, do governo”. Mercadante nega e diz que agia por sua própria responsabilidade e por um sentimento de solidariedade com o senador, isentando Dilma.

As gravações foram entregues por Delcídio à PGR (Procuradoria Geral da República) e reveladas pela revista “Veja”.

Entenda o que é a delação premiada

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *