Últimas

BBB 16: Adélia é eliminada em paredão triplo

A advogada Adélia foi a sétima eliminada no paredão desta terça-feira. A paulista, de 36 anos, perdeu em todas as regiões do país e deu sequência às derrotas do grupo do qual fazia parte – Laércio, Daniel, Tamiel e Juliana. A berlinda da semana contabilizou mais de 73 milhões de votos. De acordo com o novo sistema de votos do reality show, os índices indicaram uma rejeição do público.

A eliminação de Adélia pode ser encarada como mais uma vitória de Ana Paula, apesar de ela ter sido desclassificada no último sábado. A ex-participante, expulsa após agredir Renan, era a líder do grupo formado por Ronan e Munik e pediu apoio da torcida para votar contra a advogada. No segundo paredão triplo do confinamento e o segundo em que foi indicada, Munik assumiu novamente um papel de figurante. O desempenho reforça o favoritismo da goiana para vencer o prêmio de R$ 1,5 milhão. Ronan também recebeu poucos votos.

Assim como o paredão passado, no qual Ana Paula e Munik enfrentaram Tamiel, foi a vez de Adélia disputar contra a dupla de aliados Munik e Ronan, herdeiros dos votos de Ana Paula. A edição do programa desta terça-feira relembrou o plano de Adélia em provocar Ana Paula e, com isso, ela se desequilibrar e ser desclassificada. Aliás, a ex-participante foi lembrada no primeiro bloco. “Os dois órfãos têm que ter vida e luz próprias”, disse Pedro Bial em texto, ao se referir a Munik e Ronan.


Com a saída da protagonista desta edição, o programa desta terça-feira mostrou a relação de “mãe e filho” de Geralda e Matheus e a convivência conturbada entre Dona Gê e Maria Claudia. Renan ganhou um VT no qual se exaltava as qualidades de “príncipe” do modelo, enquanto Adélia recebeu um de Cinderélia.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *