Últimas

BBB16: 'Só espero que Ronan não ganhe', diz Matheus

Tranquilidade. Foi essa a primeira palavra dita por Matheus ao encontrar os jornalistas após sua eliminação, na noite de terça-feira (23), nos Estúdios Globo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, para resumir seu estado de espírito.

 

“Fiz tudo o que podia fazer, aproveitei ao máximo, entrei com a mentalidade de me divertir”, afirmou. 

 

O engenheiro fez questão de enfatizar que não destratou sua oponente no paredão, Dona Geralda, a quem proferiu gritos e algumas ofensas.

 

“Em momento algum tratei ela com falta de respeito. Na raiva, gritei. E estava muito claro que ela estava querendo mentir pro Laham, depois de ter me indicado. Não aguentei. Tinha Geralda como minha avó. Mas aquilo me despirocou”. 

 

A cumplicidade entre eles, tão elogiada desde que a dupla de mineiros entrou junta no reality, não deve ser refeita, segundo o ex-Brother.

 

“Não serei mais o netinho. Respeito muito a Geralda, vamos ver se vai dar pra conversar com ela. Podemos, vamos ver se ele vai estar disposta a isso. Foi verdadeiro tudo o que vivi e tudo o que fiz. Se falar que me arrependo, é mentira”.

 

Matheus tentou justificar sua mudança com a conterrânea.

 

“A medida em que o jogo foi acontecendo, foram se formando mais grupos. Eu cheguei a falar pra Cacau que não queria ir pro paredão com ela e com a Geralda. Comecei a desconfiar quando Ronan me disse que eu tinha 3 votos. Um dia na piscina a própria Geralda disse que votou em mim, que estava num jogo”.

 

O romance com Maria Claudia não ficou de fora do bate-papo. E ele foi curto e grosso.

 

“Cacau é muito grudenta e eu mais de boa. Quando eu namorava, não era aquela coisa muito… Ela gosta muito de atenção. Vamos conversar”.

 

Sem se esquivar das perguntas, Matheus confessou que a Youtuber não foi seu primeiro alvo na casa.

 

“A primeira pessoa que vi quando desci as escadas foi a Cacau. Mas de primeira, me senti atraído pela Munik. Tive atração física. Morena, maior gata! Se bem que não ligo, pego muita mulher feia”, disse, com seu ar gaiato.

 

Na torcida pela potiguar, Matheus só tem uma certeza: não quer o prêmio nas mãos de Ronan.

 

“A Cau sempre foi muito verdadeira, não quero que ela saia, claro. Mas se pessoas que a gente gosta, tipo Adélia, Gatão, saem, a gente ta fazendo alguma coisa errada. Só não quero que Ronan ganhe. Conviver com ele foi difícil. Torço por Munik e Cacau”.

 

Apesar de ter contado com o apoio do chefe, que estava na plateia, o engenheiro não pretende mais exercer sua profissão.

 

“Não quero meu emprego de volta. Minha família nunca passou fome. Gosto do que a Engenharia me dá, condições de fazer o que quero, viajar bastante. Quero estudar mais, ir pra área de Comunicação”, disse.

 

Ao saber pelos repórteres que foi visto como o fofoqueiro da edição, Matheus se desculpou.

 

“Juro, não sou falso e não sou fofoqueiro. Desculpa se passei essa impressão, eu não percebia isso. Se estou com essa fama, desculpa”. 

 

Fonte: OFuxico.com.br
Matéria Originalmente postada pelo site O Fuxico

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *