Últimas

Beckham anuncia compra de terreno para construir estádio em Miami, nos EUA

Miami, 24 mar (EFE).- O grupo de investidores liderado pelo ex-jogador inglês David Beckham anunciou nesta quinta-feira a conclusão da operação de compra de um terreno particular em Miami sobre o qual será construído o futuro estádio da equipe da cidade da Major League Soccer (MLS), o principal campeonato de futebol dos Estados Unidos.

Com uma mensagem no Twitter, o empresário boliviano Marcelo Claure, que faz parte do grupo de investidores, confirmou a conclusão da operação de compra de um terreno de propriedade privada, mas não revelou o valor da aquisição.

O terreno ocupa uma porção equivalente a 60% da área total que será ocupada pelo estádio de futebol da equipe da MLS, que ficará no bairro de Overtown, ao noroeste do centro de Miami.

Com essa operação, o grupo Miami Beckham United só precisa fechar a compra do resto da área necessária, que é de propriedade do condado de Miami-Dade, com o qual assinou em dezembro uma carta de intenções para adquirir o terreno, que o governo local avaliou em US$ 9 milhões.

O estádio, com capacidade para 25 mil espectadores e cuja construção é estimada em cerca de US$ 300 milhões, será concluído com recursos privados, tal como foi anunciado pelo grupo de investidores Miami Beckham United, que também é integrado pelo criador do programa American Idol, Simon Fuller.

A escolha do terreno de propriedade mista em Overtown para erguer a sede do clube foi a quarta tentativa do grupo liderado pelo ex-jogador da seleção inglesa, Real Madrid, Manchester United, Paris Saint-Germain, Milan e Los Angeles Galaxy de levantar um estádio em Miami e tornar a cidade como sede da franquia do time de futebol que adquiriu junto à MLS.

Beckham não conseguiu os dois primeiros lugares que tinha pensado para o estádio, o porto de Miami e ao lado do coliseu American Airlines, devido à rejeição de vários setores, como o de cruzeiros, além de associações de moradores e ambientalistas.

O grupo cogitou um terceiro lugar no centro de Miami, próximo do estádio de beisebol do Miami Marlins, um lugar que exigia que o grupo de investidores adquirisse uma série de imóveis ocupados perto da área projetada para a obra, um aspecto que, com o tempo, acabou complicando a operação.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *