Últimas

Bombardeios contra reduto do EI na Síria deixa 39 mortos e 60 feridos

Beirute, 19 mar (EFE).- Pelo menos 39 pessoas morreram neste sábado e 60 ficaram feridas por bombardeios de aviões de guerra de origem desconhecida contra a cidade de Al Raqqa, reduto principal do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Entre os mortos, há pelo menos cinco menores de idade, sete mulheres e sete membros da “Polícia” islâmica do EI, acrescentou a ONG, que não descartou que o número de vítimas mortais aumente porque há feridos em estado grave.

A fonte detalhou que houve pelo menos dez ataques aéreos contra distintas zonas de Al Raqqa, localizada no nordeste do país, como as imediações do Hospital Nacional e a área de Panorama, e os bairros de Firdus e Zakna, entre outros.

Atualmente, bombardeiam posições do EI no Estado árabe a força aérea síria, a aviação russa e a coalizão internacional liderada pelos EUA.

Ontem, 16 pessoas morreram, entre elas oito menores e cinco mulheres, em ataques similares em Al Raqqa.

O EI proclamou no final de junho de 2014 um califado no território sírio e no iraquiano, onde tomou partes do norte e do centro de ambos países.

Estes bombardeios coincidem com as negociações de paz em Genebra entre uma delegação do governo sírio e outra da Comissão Suprema para as Negociações (CSN), a mais importante aliança opositora, auspiciadas pela ONU.

O EI está excluído do cessar-fogo, iniciado em 27 de fevereiro e que ainda segue em vigor, entre o Executivo de Damasco e a CSN.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *