Últimas

Capas do jornais do mundo repercutem morte de Cruyff: 'Gênio'

Como não podia ser diferente, as capas dos principais jornais de esporte ao redor do mundo desta sexta-feira são referentes a Johan Cruyff, que faleceu na última quinta, vítima de um câncer de pulmão. 

O diário “Sport”, de Barcelona, faz uma alusão a Ernesto “Che” Guevara pelo fator revolução, já que o holandês é considerado um grande revolucionário e “pai” do futebol moderno. Outros importantes jornais chegam a chamá-lo, merecidamente, de “gênio”, “inspirador” e “gigante”, pro exemplo. 

Resumo da carreira

Cruyff marcou sua geração por ser um dos líderes técnicos da campanha histórica da seleção holandesa na Copa do Mundo de 1974, que passou a ser chamada de “Laranja Mecânica”.

O holandês começou a sua carreira no Ajax e foi considerado por muitos fãs e pela imprensa mundial um revolucionário, já que não guardava posição e se diferenciava na questão tática. Pelo Barcelona, como jogador, conquistou o Campeonato Espanhol e a Copa do Rei.

Quando encerrou a sua carreira, treinou o clube catalão e conduziu a equipe a quatro canecos do Espanhol e ao primeiro título da Liga dos Campeões, em 1992.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *