Últimas

Chefe da ONU abalado com acusações de abuso sexual contra militares

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, em Estocolmo, no dia 30 de março de 2016. Foto: Jonathan Nackstrand/AFP
O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, em Estocolmo, no dia 30 de março de 2016. Foto: Jonathan Nackstrand/AFP

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, está abalado com as acusações de abuso sexual contra capacetes azuis e soldados franceses na República Centro-africana, assinalou seu porta-voz.

“Devemos enfrentar o fato de que alguns soldados enviados para proteger as pessoas atuaram, em compensação, com propósitos obscuros”, afirmou Stephane Dujarric.

Por sua parte, a França manifestou sua disposição de esclarecer essas acusações.

“Estas denúncias de abuso e exploração sexual são repugnantes e horríveis”, afirmou o embaixador francês ante a ONU, François Delattre, em um comunicado.

“É claro que, se os fatos forem provados, serão impostas medidas disciplinares exemplares, além da resposta penal”.

A ONU indicou nesta quarta-feira ter recebido novas denúncias de casos de abusos sexuais cometidos por soldados franceses na República Centro-africana.

As autoridades francesas foram informadas que uma equipe da ONU recebeu denúncias de que soldados franceses teriam forçado meninas a realizar atos sexuais em troca de dinheiro, segundo uma fonte das Nações Unidas.

Os casos denunciados sobre violências sexuais teriam ocorrido entre 2013 e 2015 na prefeitura de Kemo, nordeste de Bangui.

Uma equipe da ONU foi enviada ao local para investigador os fatos.

Segundo a ONG AIDS-Free World, três meninas denunciaram em 2014 que um militar da missão francesas as desnudou, as obrigado a fazer sexo com um cachorro e depois lhes deu dinheiro.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *