Últimas

Chico, o cão que ri, faz sucesso na internet

Extremamente dócil, Chico ama crianças e idosos. Foto: Ana Carla Dias Peixoto/Divulgação
Extremamente dócil, Chico ama crianças e idosos. Foto: Ana Carla Dias Peixoto/Divulgação

Não são poucas as estrelas virtuais de quatro patinhas. Nas redes sociais, há milhares de cães e gatos celebridades. O número de likes é proporcional ao tamanho da fofura das mascotes. Um deles é Chico, que, nas redes, é Chico Au Au. Nas fotos e vídeos, ele parece rir. Faz tanto sucesso que rapidamente sua conta no Instagram chegou a quase 55 mil seguidores.

“Nunca imaginei que faria tanto ‘sucesso’! Fiz uma conta só para ele porque na minha só tinha fotos e vídeos dele. Posto todo dia. E, quando não faço isso, os seguidores me cobram. Tento responder todos os comentários, mas não consigo dar conta de tudo. A rotina é gostosa, pois eu amo dividir o que acontece com ele. Gosto de dar dicas que eu gostaria de ter sobre as novidades pets, principalmente sobre produtos naturais. É muito legal compartilhar nossas alegrias e ter o apoio e carinho dos seguidores nos momentos de ‘aperto’”, conta sua tutora, Ana Carla Dias Peixoto.

Ela o adotou aos 8 meses. Ele estava com úlcera de córnea no olho esquerdo (causada pelo ataque de um cachorro da raça fila), doença do carrapato, dermatite, anemia e peso baixo. Um dia após a adoção, ele passou pela sua primeira cirurgia. Recebeu todos os cuidados veterinários e muito amor, o que fez com que ele se recuperasse rápido. “Nos primeiros 30 dias aqui em casa tivemos uma rotina bem cansativa. Após a cirurgia do olho ele teve de usar três colírios a cada duas horas, com o intervalo de 10 minutos entre cada colírio e usou também o colar elizabetano por dois meses. Morria de dó dele com aquele ‘abajur da vergonha’ e o olhinho dodói”, conta Ana Carla.

Antes de completar 3 anos, passeando na pracinha, ele foi atacado por um cachorro e teve de fazer mais uma cirurgia. “Aproveitei a situação e fiz a castração. Acredito que a castração é um ato de amor. Previne doenças e prolonga a vida. E agora com 3 anos e 5 meses, ao realizar um check-up de rotina, descobri que ele estava com um cálculo na bexiga. Infelizmente, o procedimento era cirúrgico e ele enfrentou a sua terceira cirurgia. Mas graças a Deus deu tudo certo e ele já está em casa se recuperando. Ele é um anjinho guerreiro!”, continua Ana Carla.

Para a tutora de Chico, a vida dela se transformou após a chegada dele. “Ele demonstra diariamente gratidão e me enche de amor. É meu ‘grudinho’. Ganhei um amigo (melhor amigo) fiel e inseparável. Sou uma pessoa muito melhor e mais feliz. Serei eternamente grata pelo seu amor incondicional, pelo seu companheirismo, por me ensinar a valorizar as coisas simples da vida e por muitas vezes ser a minha terapia, o meu psicólogo!”.

Extremamente dócil, Chico ama crianças e idosos. Faz festa para todo mundo, inclusive para gatos. Com os cães, devido aos dois ataques, mantêm certa distância. Um defeito? “Ele não pode ficar sozinho nem por cinco minutos que chora e arranha a minha porta. Mas nunca destruiu nada em casa! Só os brinquedos dele.”

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *