Cidades brasileiras que recebem até 300 vezes mais turistas que moradores

Rio Quente, em Goiás, recebe 1,1 milhão de turistas ao ano. Foto: Rio Quente Resorts/Divulgação
Rio Quente, em Goiás, recebe 1,1 milhão de turistas ao ano. Foto: Rio Quente Resorts/Divulgação

No Brasil, o fluxo anual de turistas chega a 273 milhões. A maioria viaja para as capitais do país. Uma pesquisa da Geofusion chama a atenção para a realidade dos pequenos municípios. Quando procurados para viagens de lazer, esses destinos sofrem forte impacto da atividade turística e têm sua economia voltada ao setor. Rio Quente, em Goiás, é um exemplo disso. A cidade recebe 1,1 milhão de turistas ao ano – 304 vezes a população local.

O estudo mapeou 65 cidades que recebem, a cada ano, um número de turistas pelo menos dez vezes superior à população local. Fernando de Noronha (PE), por exemplo, registra a proporção de um morador para 73 turistas. Gramado, em terceiro lugar, registrou a relação de um morador para 44 turistas.

A pesquisa mostra que a procura por cidades pequenas está relacionada ao turismo de lazer. Nos municípios com alto potencial para essa modalidade, o número de turistas é quase 500% maior que o número de moradores. A média é de 74 milhões de turistas para 15 milhões de residentes.

Veja a relação de moradores para turistas em 30 municípios brasileiros:
1 – Rio Quente (GO) – 304 vezes
2 – Fernando de Noronha (PE) – 73 vezes
3 – Gramado (RS) – 44 vezes
4 – Piratuba (SC) – 43 vezes
5 – Armação dos Búzios (RJ) – 39 vezes
6 – Lagoa Santa (GO) – 37 vezes
7 – Bombinhas (SC) – 36 vezes
8 – Ilhabela (SP) – 34 vezes
9 – Aparecida (SP) – 32 vezes
10 – Mata de São João (BA) – 30 vezes
11 – Tiradentes (MG) – 29 vezes
12 – Tibau do Sul (RN) – 29 vezes
13 – Balneário Rincão (SC) – 23 vezes
14 – Águas de Lindóia (SP) – 22 vezes
15 – Cairu (BA) – 22 vezes
16 – Águas de São Pedro (SP) – 21 vezes
17 – Balneário Pinhal (RS) – 20 vezes
18 – Xangri-lá (RS) – 20 vezes
19 – Arroio do Sal (RS) – 20 vezes
20 – Ilha Comprida (SP) – 19 vezes
21 – Imbé (RS) – 18 vezes
22 – Matinhos (PR) – 17 vezes
23 – Palmares do Sul (RS) – 17 vezes
24 – Jijoca de Jericoacoara (CE) – 17 vezes
25 – Caldas Novas (GO) – 17 vezes
26 – Alto Paraíso de Goiás (GO) – 17 vezes
27 – Arambaré (RS) – 16 vezes
28 – Guaramiranga (CE) – 15 vezes
29 – Ubatuba (SP) – 15 vezes
30 – Mangaratiba (RJ) – 15 vezes

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *