Cientistas registram imagem mais detalhada de um disco protoplanetário

Berlim, 31 mar (EFE).- Uma equipe de astrônomos registrou a imagem mais detalhada, até o momento, de um disco protoplanetário, a faixa de matéria em torno de uma estrela jovem, na qual é possível perceber como pode estar sendo gerado um planeta com aspectos similares à Terra.

O Observatório Austral Europeu (ESO) informou nesta quinta-feira em comunicado que graças a seu telescópio ALMA, situado em Atacama (Chile), conseguiu uma imagem extremamente detalhada da estrela TW Hydrae, semelhante ao Sol, de 10 milhões de anos e situada a cerca de 175 milhões de anos-luz da Terra.

A imagem “mostra o disco com um detalhe sem precedentes”, explicou o cientista Sean Andrews, chefe do estudo publicado na revista especializada “Astrophysical Journal Letters”.

O astrônomo acrescentou que a fotografia revela “uma série de aros concêntricos de pó brilhante e espaços escuros, incluindo algumas características intrigantes que podem indicar que está sendo formado um planeta com uma órbita similar à Terra”.

Entre as curiosidades do estudo, a imagem mostra “buracos pronunciados” dentro do disco de matéria, a cerca de 3 bilhões e 6 bilhões de quilômetros da estrela central, distâncias similares às de Urano e Plutão, respectivamente.

Nessas regiões podem estar sendo gerados novos planetas como resultado do agrupamento de matéria, informaram os pesquisadores.

TW Hydrae é uma estrela popular entre os pesquisadores por se encontrar perto do Sistema Solar e contar com um disco protoplanetário perfeitamente visível da Terra.

O objetivo dessas observações é tentar entender melhor a evolução da Terra e as perspectivas de encontrar sistemas solares similares na Via Láctea, conforme o comunicado da ESO.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *