Últimas

Clayton comemora gol pelo Atlético-MG, mas diz que está longe do ideal

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Clayton estreou pelo Atlético-MG com gol, mas não aprovou atuação

    Clayton estreou pelo Atlético-MG com gol, mas não aprovou atuação

Primeiro jogo pelo clube e gol. Estreia dos sonhos para qualquer jogador de futebol. E foi o que aconteceu com Clayton, neste domingo, no clássico entre Atlético-MG e América-MG, pela sétima rodada do Campeonato Mieiro. Atuando com a camisa 23, o atacante anotou o gol do empate alvinegro, aos 15 minutos da etapa final.

No entanto, mesmo com gol na estreia e que garantiu um ponto para o Atlético, Clayton não ficou tão satisfeito com o que apresentou em campo. A partida neste domingo foi exatamente um mês após a última vez em que havia atuado pelo Figueirense, em 13 de fevereiro, na derrota por 2 a 1 para o Criciúma.

Na visão do próprio jogador ele pode e vai render mais com a camisa do Atlético. No entanto, Clayton avisa que ainda vai demorar um tempo para retomar a velha forma. O atacante acredita que precisa ainda de mais duas ou três rodadas para isso.

“Eu perdi muito ritmo de jogo, muita condição física. Atrapalhou muito, foi como se estivesse voltando de pré-temporada. Tive que fazer minha readaptação física e tecnicamente vou melhorando com o decorrer do tempo. É complicado ficar um mês sem jogar, ainda mais para um jogador como eu, que atuava direto. Fiquei um mês apenas treinando, acredito que mais dois ou três jogos para estar melhor”, comentou o jogador.

Se a atuação não foi muito comemorada, Clayton pelo menos mostrou que chegou com sorte. O atacante assume que não bateu bem o pênalti, mas foi feliz ao ficar com o rebote do goleiro João Ricardo. “Estrear com gol é importante. Acabei não batendo bem o pênalti, mas tive sorte no rebote. A bola sobrou e pude fazer o gol”.

A próxima chance de Clayton vai ser contra o Tupi, no dia 20, às 18h30, em Juiz de Fora. Já que o atacante não está inscrito na Copa Libertadores, ele só pode jogar pelo Estadual. Mas nem por isso ele não vai estar no Independência, na quarta-feira, para o confronto com o Colo-Colo. Assim como fez na goleada sobre o Tombense, quando ficou na torcida do Atlético, Clayton garante que vai estar no estádio para o jogo com os chilenos.

“Sem dúvidas, virei para torcer para o grupo, para conseguir a vitória e classificar”, completou o atacante, que pode ser inscrito na próxima fase do torneio, caso o Atlético se classifique.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *