Coluna: Após inúmeras derrotas para a Record, se instaura a crise nos programas de auditório do SBT

Paulo-Carvalho-logo-2

Uma triste realidade para os programas de auditório do SBT. Entre Eliana, Silvio Santos, Celso Portiolli, Raul Gil, Ratinho e Patricia Abravanel, os dois últimos mencionados são os únicos que garantem a vice-liderança com tranquilidade. Ratinho consegue, com segurança a vice-liderança contra a Record na segunda-feira, quando compete com o “Xuxa Meneghel“, na terça-feira garante a vice-liderança contra o “Troca de Família“, na quarta-feira perde para o Gugu, mas na quinta-feira e sexta-feira, volta a vice-liderança isolada e quase sempre atinge os dois dígitos. Já Patricia Abravanel, com o “Máquina da Fama” consegue também a vice-liderança contra o “Xuxa Meneghel”. São os únicos até aqui.

A respeito das derrotas, o SBT tem uma lista enorme e alarmante. A Record, contudo, garante a vice-liderança isolada, atrapalha a vida da Globo por várias horas e parece começar a ensinar para as concorrentes como se deve produzir um programa de auditório.

De acordo com as informações obtidas pelo jornalista Ricardo Feltrin, entre Record e SBT no quesito programas de auditório, a audiência da emissora dos Bispos é superior aos programas de auditório do SBT. Algo péssimo se compararmos a história gloriosa dos programas de auditório da emissora de Silvio Santos.

De acordo com os dados apurados pelo jornalista, o “Programa Silvio Santos” perde consecutivamente para o “Domingo Espetacular” desde julho do ano passado, a última vitória foi garantida com 6 décimos de diferença, 10,6 para Silvio Santos contra 10,0 da Record.

A situação do “Programa Raul Gil” é ainda pior, pois perdeu em todos os  últimos 12 meses para a Record, que durante o ano exibiu no horário o “Record Kids“, o “Cine Aventura” e o “Cidade Alerta Especial“.

Agora, os mais prejudicados entre todos os programas de auditório da casa são Celso Portiolli e Eliana, que comandam as duas principais atrações das tardes de domingo do SBT. A última vez que Celso Portiolli viu a vice-liderança foi em agosto de 2015, onde a disputa era acirrada entre “Domingo Legal” e “Domingo Show” e o início do “Hora do Faro“. No mês mencionado, Celso Portiolli empatou em 6,6 pontos com a Record. Depois, com a chegada do “Mundo Disney” na programação, o programa apresentado por Portiolli viu a audiência do seu programa cair e a Record disparar, foram 6,0 para o SBT, contra 10,3 da Record.

A Eliana não vê uma vice-liderança isolada ou empatada com Rodrigo Faro desde junho de 2015. No último domingo (27) foi a gota d’água que restava para a direção do SBT acordar e tomar alguma atitude. Em alguns momentos da audiência minuto a minuto, foram mais de 6 pontos de diferença. No final da noite a audiência de Rodrigo Faro estava próxima dos 16 pontos (15,8), enquanto Eliana registrava 5,5 pontos.

Não adianta um programa ser bom em uma edição no mês, enquanto as outras edições do mesmo mês ficam a desejar. É também difícil produzir um programa que esteja de acordo com a preferência do público, se toda a grade de programação (em relação aos programas de auditório), está em crise. É isso que acontece no SBT e produz o efeito cascata negativo na audiência, principalmente aos domingos.


Fonte: Bastidores da TV

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *