Últimas

Com evasão escolar, diretores do Ifal de Marechal Deodoro pedem no MP redução de tarifa de ônibus

O aumento na tarifa do de transporte intermunicipal entre Maceió e Marechal Deodoro tem provocado um grande evasão escolar no Instituto Federal de Alagoas (Ifal) – Campus Marechal Deodoro. Nesta quinta-feira, diretores do Instituto irã ao Ministério Público Estadual (MPE), pedir ajuda para solucionar problemas enfrentados.

Em três meses, a tarifa de ônibus e vans aumentou duas vezes, passando de R$ 3 para R$ 4.  De acordo com a diretora-geral do campus, Marília Gois, após o segundo aumento da passagem, no dia 13 de fevereiro, dois estudantes do Ensino Médio/Técnico já comunicaram desligamento da escola por não conseguirem arcar com os custos do transporte diário entre as duas cidades.

“Não podemos ser negligentes com a situação dos nossos alunos. Mesmo recebendo bolsas para estudar, muitos não estão conseguindo pagar as passagens para frequentar as aulas e estão desistindo da escola”, explica a diretora.

Por isso, a instituição de ensino vai entregar ao MPE um relatório com os principais problemas enfrentados diariamente por estudantes e trabalhadores que dependem do sistema de transporte intermunicipal entre Maceió e Marechal Deodoro. Também serão entregues abaixo-assinados de alunos e servidores que pedem a redução da tarifa e melhorias urgentes no sistema.

No relatório, além dos aumentos sucessivos da tarifa, também constam queixas sobre a redução da frota de ônibus, a falta de transparência e fiscalização sobre horários de saída e chegada de ônibus e vans complementares nos terminais das duas cidades, a superlotação dos veículos, entre outros problemas.

O Ifal-MD participou de reuniões com representantes da Arsal e da empresa Real Alagoas em novembro de 2015, quando foi explicada a razão do primeiro aumento da tarifa. Os demais problemas, no entanto, persistiram e foram agravados com o segundo aumento, em fevereiro de 2016.

 

Assessoria

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *