Cozinheira desvenda usos para sobras de verduras, legumes e frutas

Você já pensou em fazer pratos usando semente de jaca, casca de banana, caroço de manga ou casca de melancia? Normalmente essas matérias-primas são encaradas como restos e passam longe das panelas, mas no Ceará há uma cozinheira que trabalha há mais de 20 anos desenvolvendo receitas que levem esses ingredientes em sua composição, aproveitando o máximo que cada fruta, legume, verdura ou qualquer outro alimento possa oferecer.

Trata-se de Nilza Mendonça, 75 anos, instrutora de gastronomia do Senac, que tem a sua vasta trajetória dedicada a estudos nessa linha. “Posso dizer que a pesquisa e o preparo da alimentação é tudo pra mim. Porque além de contribuir para a minha saúde e a saúde dos meus familiares, contribui também na vida de muitas outras pessoas, no bem-estar delas”, diz ela.

Duas décadas de pesquisas em cima de alimentos que vinham sendo desperdiçados e os frequentes pedidos para que indicasse e repetisse suas receitas levou Nilza a escrever o livro “Em Busca dos Sabores Perdidos”, lançado em 2015.

Ao falar sobre alguns de ingredientes que normalmente são dispensados, ainda que parcialmente, pelas pessoas, garante que da banana, do abacaxi, da jaca e da melancia, por exemplo, absolutamente tudo pode ser aproveitado. Com as cascas de melancia, por exemplo, é possível produzir uma saborosa sopa (clique aqui para ver a receita)

Para não jogar fora
Nilza lembra que é importante que as pessoas façam uma espécie de programação alimentar para que possam se organizar e ter sempre alimentos mais frescos à mão. “Se na minha casa moram ‘X’ pessoas, na hora de comprar carne, legumes ou frutas, eu me programo para saber quanto vou precisar para cada receita. Inclusive buscando utilizar alimentos que eu possa fazer o reaproveitamento, como a banana, por exemplo, que eu posso utilizar as cascas fazendo uma farofa, um doce ou um bolo. Isso é o planejamento que não deixa sobras”, exemplifica.

Além disso, alerta para importância de se saber de onde vem cada alimento que colocamos à mesa. “As pessoas precisam conhecer a origem e a qualidade dos produtos que vão consumir. É preciso ter cuidado na escolha do produtor, do fornecedor, da armazenagem. Até para consumir alimentos orgânicos é preciso saber a origem, para ter certeza se são realmente orgânicos. A qualidade é o grande segredo na hora da escolha de um alimento”.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *