Crianças ignoram espaço infantil e curtem programação de adultos no Lolla

Quatro palcos, mais de 80 mil pessoas, filas de caixa e filas para o banheiro. Nada disso assustou os pais que levaram crianças para o Lollapalooza Brasil 2016 neste domingo (13). E todos garantem que é possível curtir as atrações ao lado dos pequenos, desde que se tenha organização e atenção com eles.

O Lollapalooza foi a primeira experiência em shows dos irmãos Isabela, 9, e Henrique, 7, que estavam acompanhados da mãe, a advogada Tatiana Valladares. “Escolhi o festival para essa estreia porque eles podem ver uma variedade de estilos de uma só vez, desde o palco eletrônico até uma boyband”, disse ela, em referência ao show do Walk the Moon.

A estratégia de muitos pais tem sido evitar chegar na hora da abertura dos portões e ainda sair antes do final do último show, que são os momentos de maior aglomeração. “Chegamos na hora do almoço, que estava mais tranquilo, e ficarei até a hora que eles aguentarem. Temos que estar atentos ao limite deles e à vontade também”, disse Margareth Wiltz, que estava com o filho Luiz Fernando e o amigo dele Matias Fernandes, ambos de 9 anos. “A gente ia no Twenty One Pilots, mas preferimos ficar correndo e nos balanços”, disse Luiz Fernando.

No geral, a organização do evento atende bem às crianças, em relação à tranquilidade na locomoção e banheiros. O festival também disponibiliza uma área só para os pequenos, chamada Kidzapalooza. Mas além dos balanços instalados pelo evento, as crianças não pareciam muito interessadas na programação dedicadas a ele. “Queria ver o show inteiro da Florence, mas não posso porque tenho aula amanhã cedo”, disse Sofia Sperling, 9, acompanhada do pai, Marcio.

Alabama Shakes, Of Monsters and Men e Florence + the Machine foram as bandas mais citadas pelas crianças. “Mas eu gostei muito de Bad Religion“, disse Julia Monteiro, 13, mostrando que não há idade para gostar de atrações mais antigas também. A garota gostou tanto do festival que já fala empolgada do próximo show do ano que vai, da banda Maroon 5. O irmão, Miguel, 10, optou pela apresentação do Iron Maiden. Nada de show de crianças para eles. 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *