Estreia de Joelma tem hits do Calypso e alfinetada: "Tudo criação minha"

A cantora Joelma fez, nesta sexta-feira (18), um show de quase duas horas na estreia de sua carreira solo no Parque de Exposição Agropecuária, em Goiânia. Esta foi a primeira apresentação da cantora com a turnê “Avante”, após o fim de seu casamento com o guitarrista Ximbinha e a separação da Banda Calypso, liderada pelo casal.

Com 3 horas de atraso, a apresentação sofreu com um apagão, antes da entrada de Joelma, que deixou o público às escuras por aproximadamente 15 minutos. Mesmo com as intempéries, o show contou com o apoio dos fãs, que compareceu com gritos e faixas com os dizeres “a rainha voltou”.

De acordo com a organização, mais de 2 mil pessoas eram esperadas no evento, mas a reportagem do UOL estimou menos de mil espectadores, que cantaram as músicas novas da carreira solo, e os sucessos antigos da banda, em grande maioria no repertório.

Carregando referências da banda Calypso, Joelma disse que não pretende se afastar muito do que foi construído nos últimos anos. “A maneira de cantar, a maneira de dançar e de se vestir, tudo foi uma criação minha. Agora, eu só dei uma repaginada”, alfinetou a cantora em entrevista ao UOL no camarim, antes do show. Segundo ela, pequenas mudanças serão notadas. “Os arranjos eram 40% meu e agora são 100% parecidos comigo. Sou 100% eu”, disse.

Sobre os novos rumos na carreira, Joelma ainda afirmou que a principal diferença que percebeu foi ter tomado “as rédeas de tudo”. “Eu estava acomodada, sempre todo mundo dirigindo meu trabalho e minha vida. Agora, renasceu uma Joelma que eu pensei que não existia mais, aquela lá do início. Me surpreendi comigo mesma”, salientou.

A aceitação dos fãs se mostrou uma surpresa para a cantora, que acredita ter angariado o maior número de fã-clubes após a dissolução da banda. “99% dos fã-clubes da Calypso migraram para Joelma. Foi uma surpresa muito boa, não esperava, fiquei muito feliz porque isso me levantou mais rápido e me fez esquecer o passado”, completou.

Por fim, a escolha da capital goiana para a volta aos palcos foi em busca de “sorte”. “Em Goiânia sinto uma paz muito grande, as pessoas são acolhedoras. Tem aquele gostinho de interior, família, amigos, estilo fazenda”, justificou-se.

Cristiano Borges/UOL

De Belo Horizonte, a dançarina Liliane Bisbocci passou a apresentação acompanhando a coreografia com o amigo Rodrigo Aguiar, e aprovou o novo show. “Está inovador e com a cara dela finalmente. Uma energia boa.”

Fãs aprovam
Primeiro da fila, Hiago Garcia, participante do fã-clube Marabelém da Joelma, disse que veio do Maranhão para prestigiar a estreia da cantora. “Sou fã dela há 14 anos. Vim de longe por isso, estamos viajando desde a última terça-feira”, declarou o fã que chegou no local às 8h da manhã com mais 8 amigos.

Para a piauiense  Maria da Conceição, a apresentação é apenas a primeira da turnê que ela vai acompanhar. “Vou este sábado (19) para Senador Canedo (que fica na região metropolitana de Goiânia e será palco do segundo show solo da cantora)”.

Integrante do mesmo grupo, mas vindo de Manaus, Alex da Silva Gusmão disse torcer para o sucesso de Joelma, mas não desmereceu a importância de Ximbinha. “Eu não ignoro a participação dele na banda. Meu sentimento continua pela Calypso, mas minha admiração sempre foi maior pela Joelma”, afirmou.

De Belo Horizonte, a dançarina Liliane Bisbocci passou a apresentação acompanhando a coreografia com o amigo Rodrigo Aguiar. Durante um descanso, ela disse que a dissolução da banda Calypso tinha sido ótima para a carreira de Joelma. “O show está inovador e com a cara dela finalmente. Uma energia boa”, completou.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *