Últimas

EUA confirmam morte de 'Omar, o checheno', um dos chefes do EI

O anúncio põe fim às dúvidas sobre o destino de Omar al-Shishani. Foto: Al-Itisam Media/Arquivo/AFP
O anúncio põe fim às dúvidas sobre o destino de Omar al-Shishani. Foto: Al-Itisam Media/Arquivo/AFP

Um dos chefes militares do grupo Estado Islâmico (EI), conhecido como “Omar, o checheno”, morreu após ser ferido em um bombardeio aéreo da coalizão liderada pelos Estados Unidos no nordeste da Síria – confirmou o Pentágono nesta segunda-feira.

O anúncio põe fim às dúvidas sobre o destino de Omar al-Shishani, uma semana depois de funcionários americanos anunciarem que o comboio em que o combatente se encontrava foi atingido em 4 de março.

“Acreditamos que morreu por seus ferimentos”, disse à AFP o porta-voz do Pentágono, Jeff Davis.

No domingo, o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) havia informado que Shishani estava “clinicamente morto”.

Tarjan Tayumurazovich Batirashvili, nome verdadeiro de “Omar, o checheno”, tinha nacionalidade georgiana, segundo o Pentágono.

Conhecido por sua espessa barba ruiva, “ocupou vários cargos na cúpula da organização militar do EI, entre eles o Ministério da Guerra”, relatou o porta-voz do Pentágono, Peter Cook, no domingo.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *